Alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental escolhem como querem ser recebidos na Escola Estadual Mannarino Luigi

Os primeiros dias em uma escola nova e maior podem ser assustadores para os “pequenos” que iniciam o Ensino Fundamental e cabe à escola tornar o ambiente mais acolhedor para esses estudantes. Pensando na melhor relação entre professor e aluno, a professora do 1º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Mannarino Luigi, em Mar de Espanha, Heloísa Marques Brasil, recebe seus alunos de uma forma diferente todos os dias: na porta da sala tem uma folha colada e nela os alunos apontam como querem ser recepcionados.

“O desenho do coração indica que eles querem um abraço, uma mãozinha apertando a outra mostra que eles querem um aperto de mão, o Mickey e a Minnie indicam que é hora de uma dancinha e o desenho de uma mão fechada indica que eles querem um toque”, conta a professora.

A ideia surgiu durante uma pesquisa na internet. “Estava pesquisando e vi uma professora fazendo isso. Achei interessante e resolvi fazer com os meus alunos. Acredito que está ajudando a ter uma aproximação mais efetiva e que quando despertamos o carinho, o aprendizado flui melhor”, afirma. Desde o primeiro dia com a recepção diferenciada, os estudantes gostaram da ideia. “Eles ficaram muito empolgados”, conclui Heloísa.

Hoje o projeto é desenvolvido por todas as turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Foto: Arquivo da Escola

A iniciativa deu tão certo na escola que já está sendo desenvolvida também com os alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental e a expectativa é que seja realizada também com os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, como explica a diretora da escola Giovanna Batista Amaral Guarize de Almeida. “Estamos pensando na melhor forma de fazer com que os alunos do 6º ao 9º ano também participem. Aqui na escola acreditamos que o amor é um dos pilares para transformar e educação.”

Na turma do 3º ano do Ensino Fundamental, a aluna Flávia de Castro Ramos, conta que gosta de escolher como será recepcionada. “Quando estou feliz escolho um desenho. Gosto muito da dancinha! Já quando não estou muito animada escolho outro. Depende do que estou sentindo”.

Já Helena Pires de Rezende revela que para ela a acolhida simboliza o carinho que a professora tem pelos alunos. “É muito legal e acho que é uma forma da professora mostrar o carinho que tem pela gente”.