Foi realizado, nesta terça-feira (25/10), em Juiz de Fora, na zona da Mata, o Seminário de Lançamento da Escala Formativa da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG). O evento reuniu equipes pedagógicas da SEE e das 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) do Estado e representantes do Centro de Políticas Pública e Avaliação da Educação (CAEd) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que sediou o encontro. Participaram o secretário de Estado de Educação, Igor de Alvarenga; a secretária Adjunta de Estado Educação, Geniana Faria; a subsecretária de Educação Básica, Izabella Cavalcante; e o reitor da UFJF, Marcus Vinicius David.

O objetivo foi apresentar a Escala Formativa, novo instrumento pedagógico desenvolvido pelo CAEd, com base nos resultados obtidos pelos estudantes nas avaliações externas aplicadas na rede durante o ano letivo. Para o secretário de Educação, Igor de Alvarenga, a Escala Formativa é mais um importante mecanismo de avaliação das políticas públicas educacionais no estado. “O gestor e o especialista poderão trabalhar ainda mais próximo dos nossos alunos, acompanhar a evolução do estudante, e isso é muito importante para educação, principalmente neste momento, porque estamos no processo de recomposição da aprendizagem”, destacou o secretário.

Geniana Faria destacou que Escala Formativa é um marco histórico para educação do país. Foto: Bruna Dias

A secretária adjunta Geniana Faria apontou avanços importantes conquistados pelas políticas públicas educacionais no estado, com projetos como o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (SIMAVE), e ressaltou que o lançamento da Escala Formativa é um marco histórico para a educação do país. “Estou extremamente feliz com mais esta conquista, porque concretizamos algo que vínhamos sonhando há algum tempo. Vamos conseguir traduzir as habilidades que precisam ser trabalhadas ao longo do ano com nossos alunos e fazer o nosso papel com equidade ”, disse Geniana.

O reitor da UFJF, Marcus Vinicius David, falou sobre os desafios das universidades na contribuição com a educação básica no país. “Este seminário demonstra que o esforço do trabalho feito pelo CAEd e todos os educadores aqui presentes tem dado resultado, tem contribuído efetivamente para a transformação da educação pública do país. Fomos além do papel de formar professores. Esperamos que saia daqui de Minas esse sistema de avaliação, que sejamos exemplos. Será motivo de muito orgulho para nós”, relatou o reitor.

Escala Formativa
É uma ferramenta criada pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd) da UFJF, com base nos resultados alcançados pelos estudantes nas avaliações externas aplicadas pelos professores durante o ano letivo. A ferramenta foi apresentada pelos professores Manuel Palácios da Cunha e Melo; Josiane Toledo; Glauker Amorim; Lina Kátia Mesquita de Oliveira, e a superintendente de Avaliação Educacional da SEE/MG, Julia Drummond, que explicaram as diretrizes e etapas de implantação da metodologia na rede estadual de ensino.

Na oportunidade, a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Izabella Cavalcante, destacou a importância desta ferramenta, que permitirá aos professores da rede pública estadual acompanhar o desenvolvimento das habilidades dos alunos ao longo do processo de ensino aprendizagem. “A Escala Formativa representa para os educadores e educadoras, uma ferramenta de análise didática e importante para a apropriação dos resultados, planejamento e realização de uma intervenção pedagógica efetiva”, afirma Izabella.

Também participaram do seminário, o subsecretário de Articulação Educacional, Gustavo Pedroso; a superintendente Regional de Ensino de Juiz de Fora, Dalva Rodrigues de Amorim; diretores educacionais e superintendentes das SREs; e o coordenador do projeto CAEd, professor Manuel Palácios Cunha Melo.

Visita galpão CAEd 
Equipe da SEE/MG conhece processos tecnológicos utilizados pelo CAEd em visita ao galpão. Foto: Bruna Dias

Além do seminário, os representantes da Secretaria de Estado de Educação visitaram também o galpão da BR-040, onde é feito o processamento dos testes aplicados nas avaliações realizadas pelo CAEd. Eles conheceram os processos tecnológicos utilizados pelo CAEd para garantir confiabilidade e segurança em relação aos resultados alcançados pelos alunos nas avaliações. O centro é formado por uma equipe técnica de 12 pessoas e, no período em que se realizam os testes, cerca de 400 colaboradores atuam por turno.

CAEd
É um centro de pesquisa e desenvolvimento tecnológico da UFJF, que reúne professores, pesquisadores e colaboradores atuantes nas áreas de avaliação e políticas públicas educacionais. Dedica-se, principalmente, ao desenvolvimento de instrumentos e sistemas de avaliação e gestão da educação básica e programas de capacitação e desenvolvimento profissional, com objetivo contribuir para a melhoria da educação das redes públicas de ensino do Brasil. Atualmente, é referência em avaliação educacional, no processo, solução ou tecnologia desenvolvida em parcerias com estados, municípios e instituições, em prol da educação.

Por meio de uma parceria com a SEE/MG o CAEd desenvolveu o Simave, que avalia o nível de apropriação de conhecimentos e habilidades alcançado pelos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática, por meio do Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (PROEB) e do Programa de Avaliação da Alfabetização (PROALFA).