A importância da gestão educacional para aumentar a aprendizagem dos estudantes foi o foco do primeiro episódio do podcast Artigo 205, do Instituto Unibanco. O programa abordou como o diretor escolar é um elo entre as políticas públicas e o dia a dia dos professores e, além da fala desses gestores, teve a participação da secretária de Estado de Educação de Minas, Julia Sant’Anna.

O programa também contou com a participação de diretores e de uma especialista que falaram como o perfil desse cargo vem mudando ao longo dos últimos anos. Os diretores entrevistados disseram como fazem para lidar com o planejamento e a implementação das ações, lidando com os imprevistos e as exigências que a função exige. 

Durante a conversa, a secretária disse que, além da formação, é importante que o profissional que se interesse pela função de gestão escolar tenha a habilidade de articulação com a comunidade. É preciso que ele também saiba identificar seus pontos de destaque e procure complementação das competências menos evidentes em suas características no corpo escolar. Assim, é possível desempenhar bem a função de ser um bom gestor. “O objetivo principal é, tanto no nível de um secretário de educação quanto de um gestor escolar, ter esse conhecimento profundo e cuidadoso da máquina para conseguir ter boas decisões em relação à simplificação dos processos, para que se permita, cada um na sua esfera, estar com foco no estudante”, afirmou. 

Ainda em sua fala, Julia Sant’Anna destacou que no Estado de Minas Gerais há uma preocupação de deixar bem estabelecido para os gestores quais as suas responsabilidades, e isso vem acompanhado de uma preparação oferecida para quem se interessa em assumir a função. “Em Minas Gerais a gente faz um processo de certificação de todos os servidores que têm o desejo de assumir uma gestão de escola. Posteriormente a isso, tem um processo de escolha desses diretores, que é feito pela comunidade escolar que ele está concorrendo, e, a partir disso, ele estrutura um plano de gestão. Então, tem um lado da técnica, mas também um lado de interação com a comunidade”, ponderou. 

Para acompanhar o podcast, basta clicar aqui.

Processo de Certificação Ocupacional de Diretor de Escola Estadual 

Em Minas, o procedimento é pré-requisito para quem deseja se candidatar ao cargo de diretor na rede pública estadual, em futuros processos de escolha ou nos casos de afastamento temporário ou de vacância no cargo de diretor das escolas estaduais. A validade da certificação, conforme o edital, é de quatro anos. 

Participam do processo de certificação, professores de educação básica ou especialistas em educação básica, com cargo efetivo, função pública estável ou convocado. Além disso, é necessário ter curso superior de licenciatura plena em Pedagogia ou licenciatura plena ou bacharelado /tecnólogo acrescido de Formação Pedagógica de Docentes. 

Vale salientar que o processo de Certificação Ocupacional não se constitui como concurso público para o cargo de diretor. Da mesma forma, a aprovação não se reverte em nomeação para o cargo, servindo apenas como credenciamento dos servidores junto à Secretaria de Estado de Educação de Minas (SEE/MG).