A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) promoveu nesta quinta-feira (15/7) o 1º webinário “O Novo Ensino Médio em Minas Gerais: Currículo Referência e Formações”, por meio da Escola de Formação e Desenvolvimento de Educadores e o Instituto Iungo. A formação virtual faz parte de uma série voltada para que educadores e gestores da rede estadual de ensino se apropriem das mudanças trazidas pelo Novo Ensino Médio para implementá-las da melhor forma em suas unidades escolares.

Ao longo do webinário, foram apresentadas algumas ferramentas que serão usadas pelos educadores e também com o objetivo das formações. Em sua fala, a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Izabella Martins, destacou o processo de adequação que foi necessário ao longo do período de ensino remoto e do ensino híbrido. E os desafios agora seguem com o diálogo de implementação do currículo do novo ensino médio, a partir de 2022. “Essa implementação vai acontecer de maneira gradual. No próximo ano, a gente inicia com o 1º ano do ensino médio e vamos ampliando, gradativamente, 2023 para o 2º ano e 2024 para o 3º ano, até que tenhamos atingido toda a rede”, afirmou.

Ainda de acordo com a subsecretária Izabella, ao longo do segundo semestre, além das formações, também vão ser estabelecidas estratégias de comunicação com a rede. “Teremos diversas oportunidades de conversar e de ampliar outras possibilidades de diálogo e discussão sobre o novo ensino médio”, disse.

Ao todo, serão realizados nove webinários, intercalados com a disponibilização de cursos autoformativos, que serão realizados na Plataforma Nosso Ensino Médio. As formações pretendem contribuir para que educadores e gestores da rede estadual de ensino se apropriem das mudanças trazidas pelo Novo Ensino Médio para implementá-las da melhor forma em suas unidades escolares.

Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio foi construído por meio do Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular (PROBNCC). A partir dele, serão realizadas mudanças pedagógicas, no tempo e na estrutura do currículo dessa etapa da educação básica. Sua implantação está prevista para iniciar em 2022.