O Currículo Referência do Ensino Médio de Minas Gerais foi homologado, na tarde desta quarta-feira (07/04), em reunião extraordinária do Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais (CEE/MG). O documento foi entregue aos conselheiros no final de 2020, após ter sido elaborado e discutido durante todo o ano passado em regime de colaboração entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG). O próximo passo agora é a implementação das diretrizes. Clique aqui e confira o documento.

Em sua fala durante a reunião, realizada de forma on-line, a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, destacou que o documento é um direcionador para o estado, considerando que o Currículo Referência do Ensino Médio foi construído com a contribuição de muitas mãos e é um marco histórico. “Acho que a gente vive um momento especial e todas as grandes transformações em relação à política educacional, porque trabalhamos em cada detalhe”, comemorou. Ainda de acordo com Julia, a qualidade do currículo coloca o documento como destaque no país. “Tenho certeza de que se não for o melhor, estará na liderança como um dos melhores”.

A subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Geniana Guimarães Faria, classificou o Currículo Referência de Minas Gerais como “robusto e bem visto”. Segundo ela, a homologação é um momento de esperança e alento e que permite ter um fio condutor para o desenvolvimento condução das políticas pedagógicas do estado. “Pensar em um currículo que abarca todos os estudantes, de todas as Minas, independente de rede e de localização geográfica, isso muito nos engrandece”, destaca.

O Currículo, que foi elaborado por uma equipe de redatores que são professores das redes de Educação de Minas, traz uma série de novidades que visam a tornar essa etapa de ensino mais atraente para os estudantes, colaborando para evitar a evasão e garantir mais qualidade na formação desses jovens.

O Currículo Referência do Ensino Médio de Minas também foi elogiado pelo vice-presidente da Undime-MG, Sérgio Luiz Nascimento. Para ele, a construção das diretrizes possibilitou “integração entre projeto e desejo, encontrando consonância com exequibilidade”. Da mesma forma, a diretora da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação de Minas Gerais (Uncme/MG), Galdina de Souza Arrais, considerou que trata-se de um divisor de águas: “Vamos viver um tempo novo em Minas”.

O presidente do Conselho Estadual de Educação, Hélvio Teixeira, celebrou a homologação do Currículo Referência do Ensino Médio, que agora se junta ao Currículo Referência do Ensino Fundamental, aprovado anteriormente. Para ele, ambos darão norte à educação mineira. “As mudanças na educação tem um horizonte mais longo. Por isso, esses resultados vão ser percebidos ao longo do caminho”.

A presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep/MG), Zuleica Reis Ávila, também fez coro aos demais ao considerar o momento histórico. A homologação, segundo ela, vai dar ao estado ainda mais relevância como exemplo a ser seguido na educação do país. “Desde 2018 que a gente vem caminhando, procurando estar presente e fazer parte do contexto ‘entre redes’. Porque não é cada um por si na sua rede, estamos todos incluídos”, disse, ao destacar que o documento traz as diretrizes para a escola pública estadual, municipal e também particular.

A homologação do Currículo Referência é um dos passos para a implementação do Novo Ensino Médio em Minas Gerais

Construção

O Novo Ensino Médio foi construído por meio do Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular (PROBNCC). A partir dele, serão realizadas mudanças pedagógicas, no tempo e na estrutura do currículo dessa etapa da educação básica. Sua implantação está prevista para iniciar em 2022.

Atendendo à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o Currículo Referência do Ensino Médio é composto pela Formação Geral Básica, que considerará as aprendizagens comuns e obrigatórias que foram definidas pela BNCC, e os Itinerários Formativos, parte do currículo em que ocorrerá a escolha dos alunos em conteúdo que se relaciona com seus interesses.

Para a elaboração do documento, no início de 2019, foram selecionados, pela SEE/MG e a Undime-MG, os redatores do currículo. Eles são educadores que possuem vasta experiência na rede de ensino pública estadual e municipal e tiveram a oportunidade de participar de formações realizadas pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, para a construção do Currículo Referência, também foram feitos momentos de escuta dos estudantes e a realização de uma consulta pública.

Buscando agregar no documento experiências de diversas áreas do conhecimento, a SEE/MG e a Undime-MG convidaram instituições de ensino superior para fazerem a leitura crítica da versão preliminar do Currículo Referência de Minas Gerais. Com isso, a versão final do documento foi enriquecida com os olhares e saberes de outros atores importantes, os profissionais acadêmicos que formam os professores da educação básica.