Conferência Estadual de Educação de Minas Gerais aconteceu durante três dias em Belo Horizonte. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

O terceiro e último dia da Conferência de Educação de Minas Gerais 2018, que aconteceu de 03 a 05 de maio, foi marcado por debates, discussões e aprovações de propostas durante a assembleia geral que reuniu os mais de mil delegados e observadores de diversas regiões do Estado no auditório principal do Dayrell Hotel, em Belo Horizonte.

Entre os pontos discutidos estão as propostas relativas ao Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e à implementação dos Planos de Educação no Estado, que foi o tema norteador do encontro. Além disso, também foram discutidas melhorias referentes às políticas municipais, estaduais e nacionais de Educação e as responsabilidades das instituições e órgãos públicos tendo em vista a garantia do direito à Educação de qualidade.

A coordenadora do Fórum Estadual de Educação de Minas Gerais (FEEMG), entidade que promove a CEEMG, Suely Duque Rodarte, avalia como muito positiva a edição 2018 da Conferência Estadual. “Percebi que as pessoas vieram com muita determinação e segurança a respeito do que querem. O auditório lotado, a concentração e a participação de todos mostram que este movimento de educadores está preocupado em aproveitar as oportunidades para discutir e propor uma educação pública e gratuita de qualidade. Estamos, de fato, em um momento em que é mesmo preciso voltar os olhos para a Educação e garantir que Minas Gerais parta para as transformações, encare as mudança e saia à frente. Estou feliz e muito satisfeita pela forma como tudo foi conduzido, pela parceria firmada com a Secretaria de Estado de Educação e pela participação intensa de todos que vieram”, analisou Suely.

A coordenadora do Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais, Suely Duque Rodarte, fez um balanço positivo dos três dias de CEEMG. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

A educadora e delegada Patrícia Ferreira foi uma das pessoas que fizeram questão de participar ativamente da assembleia geral e defender a mobilização conjunta em prol da continuidade dessa discussão sobre Educação de qualidade. “Eu acho muito importante esse espaço em que a sociedade civil organizada tem a oportunidade de debater a conjuntura, as políticas públicas para Educação em toda sua amplitude, que vão desde currículo, valorização e formação dos profissionais e financiamento até os desafios que são colocados pela situação política. Então, nessa perspectiva, esses três dias foram muito importantes para a gente discutir o momento político que estamos vivendo, que abrange a Emenda Constitucional 95, a Medida Provisória do Ensino Médio, a revisão da Base Nacional Comum Curricular, a reforma trabalhista, enfim, o que tudo isso significa frente o direito à Educação pública, gratuita, laica e de qualidade social”, relatou Patrícia.

A delegada Patrícia considera a CEEMG uma boa oportunidade para discutir e defender a Educação pública gratuita, laica, democrática e de qualidade social. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Etapa preparatória e eleição

A Conferência de Educação de Minas Gerais 2018, além de discutir a Educação pública em Minas Gerais, serviu como etapa preparatória para os dois próximos encontros nacionais: a Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE), que acontece nos dias 24, 25 e 26 de maio e terá Belo Horizonte como sede, e a Conferência Nacional de Educação (CONAE), prevista para novembro, em Brasília (DF).

Além da apresentação de sugestões e proposições para votação, também foi realizada a eleição dos 80 delegados que irão representar Minas Gerais na CONAE. Como a participação na CONAP é aberta, não há necessidade de escolher uma equipe para retratar o Estado.

Para Suely Duque Rodarte, que também é diretora executiva da União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime/MG), a participação na Conferência mostra que o coletivo mineiro de educadores está mais do que preparado para participar das duas conferências. “Saímos da Conferência com a segurança de que Minas Gerais tem um comprometimento ainda maior da Educação mineira. Tudo o que foi discutido aqui reflete o modelo de Educação que queremos em Minas Gerais e precisamos mostrar e discutir isso na esfera nacional, e estamos prontos e aptos a isso”, finalizou Suely.

Assembleia geral realizada no último dia promoveu o envolvimento conjunto dos mais de 1.300 participantes. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Enviar para impressão