Iniciativa está sendo articulada pelo Procon-MG com o Governo do Estado de Minas Gerais, a Undime-MG, o Sinep, as Prefeituras Municipais do Estado, órgãos e entidades do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor, além de outros parceiros

Com o intuito de disseminar informações sobre alimentos saudáveis e direitos do consumidor para estudantes de escolas públicas e particulares de Minas Gerais, o Procon-MG, órgão integrante do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), lançará, na Semana do Consumidor de 2019 (11 a 17 de março), o programa Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas.

O objetivo geral é preparar os alunos do ensino fundamental, do ensino médio e da educação de jovens e adultos (EJA), em Minas Gerais, a serem consumidores conscientes e terem práticas alimentares saudáveis. Para isso, os estudantes participarão, ao longo do ano, de atividades relacionadas aos direitos do consumidor e à alimentação saudável e serão incentivados a realizarem trabalhos sobre o tema.

De acordo com o coordenador do Procon-MG, promotor de Justiça Amauri Artimos da Matta, a intenção é que os alunos aprendam a importância de ter uma alimentação saudável, baseada em alimentos naturais, limitando os alimentos processados e evitando os ultraprocessados. Além disso, espera-se que eles disseminem o aprendizado dentro e fora da escola, com familiares, amigos, vizinhos.

Atividades

Como sugestão do Procon-MG, o projeto prevê também a realização, na Semana do Consumidor de 2019, de um bate-papo com representantes de órgãos e entidades de defesa do consumidor para transmitir aos alunos conhecimentos básicos sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC); a apresentação de um clip musical (contendo músicas sobre alimentação saudável), com presença de uma nutricionista, para explicar a diferença entre os alimentos naturais, os processados e os ultraprocessados; um encontro com servidores públicos e representantes de instituições privadas que atuem na área de “segurança alimentar e nutricional”.

Entre outras atividades que as escolas poderão realizar estão a exibição de filmes sobre alimentação saudável; a inauguração da horta escolar; apresentações variadas e atividades previstas pelas escolas para discutir a segurança alimentar e nutricional e a defesa do consumidor.

Segundo o Guia alimentar para a População Brasileira, são quatro as categorias de alimentos de acordo com o tipo de processamento. A primeira corresponde aos alimentos in natura, que são obtidos diretamente de plantas ou animais, como folhas, frutos, ovos e leite, e não sofrem nenhuma alteração após deixarem a natureza. A segunda categoria são aqueles extraídos dos alimentos in natura, como óleo, gorduras, sal e açúcar. A terceira são os alimentos processados, ou seja, fabricados com adição de sal ou açúcar aos alimentos in natura. A quarta categoria se refere aos alimentos ultraprocessados, cuja fabricação envolve diversas etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes, muitos deles de uso exclusivo da indústria. São exemplos de ultraprocessados: refrigerantes, sucos de caixinha, biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, macarrão instantâneo.

O programa Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas está sendo articulado pelo Procon-MG com o Governo do Estado de Minas Gerais, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG), o Sindicato das Escolas Particulares (Sinep), as Prefeituras Municipais do Estado, órgãos e entidades do Sistema Estadual de Defesa do Consumidor, além de outros parceiros.

A premiação dos melhores trabalhos e a apresentação daqueles vitoriosos estão sendo discutidas entre os parceiros, possivelmente para ocorrer no próximo ano, em Belo Horizonte.

Nesse sentido, foi realizada reunião na última quarta-feira, dia 6 de fevereiro, com a presença de representantes do Procon-MG, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Undime-MG, da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, do Sinep e da Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional de Belo Horizonte (Susan).

Fonte: Procon- MG / Ministério Público de Minas Gerais