Laura Moura Campos e Vinicius Sabino Pires são alunos da Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, em Ibirité

Desde o final do mês de janeiro deste ano, a rotina da estudante Laura Moura Campos mudou. Antes, ela acordava, ia para a escola e depois para o trabalho. Hoje, a aluna do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, em Ibirité, vai para a escola de manhã e depois faz academia, esqui ou patinação no gelo. O cotidiano diferenciado também está relacionado ao país onde ela vive atualmente: a Itália. Laura participa de um intercâmbio de um ano, que é resultado de uma parceria entre a Fundação Helena Antipoff , a AFS Intercultura Brasil e a empresa Ibiritermo.

Atualmente, Laura mora no norte da Itália, em Monasterolo di Savigliano, na casa de uma família acostumada a receber intercambistas. “A recepção foi muito bacana. Eu estou aprendendo muito sobre a cultura italiana e tendo a oportunidade de ensinar também. Eles querem saber coisas sobre o Brasil, como o carnaval. Falei com eles que não é só a festa tem vários aspectos culturais envolvidos. A comida aqui também é bem diferente. São muitos aspectos que estão me fazendo crescer bastante”, conta.

Laura está morando em Monasterolo di Savigliano. Foto: Arquivo Pessoal

Além da imersão cultural, ela também tem a oportunidade de estudar no país. “Vou ficar aqui um ano letivo. O estudo aqui começa em setembro e acaba no meio do ano. Estou pegando o final de um ano letivo e depois vou pegar o início de outro. Estou muito feliz, principalmente, porque as matérias que eles estudam aqui são bem parecidas com as do Brasil e tem algumas coisas que eu já tinha estudado”, afirma.

Assim como Laura, o estudante da mesma escola Vinicius Sabino Pires também participa do intercâmbio. Ele está em Forlì, na Itália.

A iniciativa

O projeto ‘Intercâmbio Cidadãos para o Mundo’ tem como objetivo enviar para intercâmbio internacional alunos do Ensino Médio da Escola Sandoval Soares de Azevedo, pertencente à Fundação Helena Antipoff. De um total de 750 estudantes foram pré-selecionados 100 alunos que participaram de atividades e dinâmicas propostas pela AFS, entre elas aulas de inglês ofertadas pela Fundação e o “Efeito +” que trabalha, por meio de oficinas, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Dentre os 100 pré-selecionados foram selecionados 20 semifinalistas que foram encaminhados para etapa final: entrevistas individuais e dinâmicas de grupo.

A iniciativa prevê que intercambistas de vários países, dentre eles Tailândia e Alemanha, também venham para Minas Gerais.