Estudantes conquistaram as vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de processo seletivos específicos das universidades

Pedro Tadeu de Castro Ribeiro sempre gostou da disciplina de História e sonha ser professor. Este ano, ele estará mais próximo de realizar seu sonho. O ex-aluno da Escola Estadual Coronel Xavier Chaves, do município com o mesmo nome, conquistou uma vaga  no curso de História na Universidade Federal de São João del-Rei. A preparação para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi toda feita na escola e com rotinas de estudos em casa. Pedro é um dos diversos estudantes da Rede Estadual de Ensino que conquistaram vagas em instituições federais para ingressar, neste ano de 2019, no ensino superior.

Pedro conquistou a vaga no curso de História na Universidade Federal de São João del-Rei. Foto: Arquivo Pessoal

“Na escola, os professores passavam muitas redações para a gente fazer e a maioria das provas eram nos moldes do Enem. Mas também estudava em casa. Todos os dias eu chegava da escola, almoçava, descansava um pouco e começava a estudar. Passava mais ou menos quatro horas por dia estudando”, conta Pedro. Agora que foi aprovado na universidade, o estudante não vê a hora de começar os estudos. “A expectativa para iniciar as aulas na faculdade é muito grande. Acho que o curso vai demandar muita leitura e estudo”, conclui.

Quem também conseguiu realizar um sonho foi Ana Júlia Alves. Aprovada na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para o curso de Terapia Ocupacional, a ex-aluna da Escola Estadual Dona Antônia Valadares, em Divinópolis, conta como a escola ajudou na sua preparação para o Enem. “A escola ajudou pelo fato de ter simulados nos moldes do Enem. Então, quando eu fui fazer a prova já estava mais acostumada”, contou.

Para escolher o curso, Ana Júlia contou com o auxilio de orientação vocacional. “Eu vi que muitas das matérias da grade curricular eram conteúdos que eu gostaria de cursar, por isso optei por esse curso”, afirma a estudante, que irá se mudar para Belo Horizonte, município onde fica o campus da UFMG.

Ex-alunas da Escola Estadual Duque de Caxias, em Juiz de Fora, as irmãs Ravelly Louise dos Santos Martins e Giovana Júlia dos Santos Martins conquistaram aprovação na Universidade Federal de Juiz de Fora. Giovana foi aprovada no curso de Engenharia Civil e destaca que a aprovação é a recompensa por anos de dedicação. “Foi uma jornada bem cansativa e de muita dedicação, mas eu sempre pensava na conquista. Me dediquei muito, principalmente, no 3º ano do Ensino Médio”, afirma Giovana. Já Ravelly vai cursar Odontologia e fala sobre sua expectativa: “Estou muito empolgada e ansiosa. Espero que a faculdade seja bastante diferente que o ensino médio”, conclui.

As imãs Ravelly e Giovana conquistaram aprovação na Universidade Federal de Juiz de Fora. Foto: Arquivo Pessoal

Pedro e Ana Júlia conquistaram a vaga em uma universidade por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), sistema do Ministério da Educação no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem. Já as irmãs Ravelly e Giovana participaram do Programa de Ingresso Seletivo Misto (PISM) da UFJF. O programa é um processo de avaliação seriada, em que os candidatos às vagas oferecidas pela universidade participam de três módulos de avaliação (I, II e III), um ao final de cada ano do Ensino Médio. Esse sistema busca uma maior interação entre o Ensino Médio e o Superior, já que avalia os conhecimentos do estudante ano a ano, sendo cobrado, em cada prova, conteúdo cumulativo dos anos anteriores.