A Escola Estadual Professor Estêvão Araújo, localizada no município de Jacinto, na jurisdição da Superintendência Regional de Ensino de Almenara, promoveu, no último mês, a Segunda Noite Poética, projeto desenvolvido com alunos da Sala de Recursos de Atendimento Educacional Especializado (AEE)

O projeto teve início no ano passado e nasceu como motivador para a desenvolvimento de trabalhos de coordenação motora, psicomotora e memorização, com a criação de “bonecas de cabaça”, objeto cultural da região do Vale do Jequitinhonha.

As bonecas de cabaça foram produzidas pelos alunos no primeiro ano do projeto, em 2017. Foto: Arquivo da Escola

Neste ano, os jarros e os bules de papel machê foram as referências artísticas utilizadas no trabalho, também um dos símbolos da cozinha regional do Vale. “O bule traz na simplicidade de sua existência, o acolhimento, bem como sua beleza estrutural, assim delineado pela mão do artesão. E o valor desse produto é ainda maior quando confeccionado com papel reciclado e cola, através de técnica simples pelas mãos dos nossos alunos artesãos da sala de recursos”, explica o professor Josemar Oliveira Ruas.

Foram vários meses de confecção, tendo como objetivos a memorização, o pensamento, a psicomotricidade, o trabalho em grupo e a sensibilidade sensorial, realizadas de maneira que o processo pudesse ocorrer de forma tão festiva como foi, relatou o professor. Na oficina de poesia oral, a criatividade era a motivação maior para o despertar sensível e para o raciocínio lógico presentes nas rimas trazidas pelos alunos.

Neste ano, o tradicional objeto da cultura do Jequitinhonha escolhido para produção foi o bule de papel machê. Foto: Arquivo da Escola

Durante a realização do projeto, a professora Luciene da Paz Fagundes desenvolveu, com os alunos da turma do 2º ano Jamaica, produções poéticas e literárias com fundo crítico da realidade atual. De acordo com a professora, a ideia era passar a mensagem de que podemos viver bem sem preconceito e acolher as pessoas, sem discriminação.

A produção da Noite Poética mobilizou toda a equipe da escola, desde os professores das turmas de AEE, até a direção escolar - sob coordenação de Gilvandário Gomes Quadro, Simone Guimarães e Nélio Batista Neres – até outros professores e funcionários da instituição. O evento teve início com a apresentação do livro Aventuras e Amarguras Culturais, de Eronilto Mendes Soares, e a apresentação de dança de uma aluna da turma, seguida do depoimento da mãe da estudante.

Os alunos do 2º ano Jamaica interpretaram as poesias dos alunos poetas da sala de recursos, demonstrando a importância da inclusão das pessoas com deficiências nas relações escolares. A celebração literária ainda contou com teatro, paródia e poesia desenhada.

A noite poética foi a culminância do projeto desenvolvido com alunos da sala de recursos de AEE da escola. Foto: Arquivo da Escola

 

O evento mobilizou a comunidade escolar com apresentações culturais que motivam a inclusão. Foto: Arquivo da Escola

Enviar para impressão