Placas fotovoltaicas já foram instaladas na escola pelo Programa Energia Inteligente, da Cemig. Foto: Arquivo/Escola

O ano letivo de 2019 será mais iluminado e mais sustentável na Escola Estadual Cláudio Brandão, no bairro Vale do Jatobá, em Belo Horizonte. Se depender do programa Energia Inteligente, que começou a ser implementado na unidade no início de dezembro, no primeiro dia de aula as salas e outros ambientes estarão com novas lâmpadas e uma usina solar própria para bancar o consumo de energia.

A Cláudio Brandão é uma das 169 escolas estaduais mineiras contempladas com a primeira etapa do programa da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e o sistema de placas fotovoltaicas de captação de luz solar e o transformador foram instalados entre os dias 4 e 7 de dezembro. A partir disso, serão feitas a interligação do transformador ao padrão da escola e a substituição das lâmpadas comuns pelas de tecnologia LED. A previsão é de que, até o fim de 2018, tudo já esteja em pleno funcionamento para receber os alunos para o próximo ano letivo.

De acordo com o diretor da escola, Daniel Rufino Araújo Andrade dos Santos, a energia poderá ser compartilhada. “Se usarmos toda a energia gerada pela usina solar, tudo bem. Se sobrar, o restante vai para a rede da Cemig. No caso de faltar, que é mais difícil, a escola usa energia da rede da Cemig. Certamente é um ganho muito grande porque, além de termos salas de aula mais bem iluminadas e nossa escola poder ser considerada uma amiga do meio ambiente, vamos economizar com gastos em energia e isso pode ser revertido para outros investimentos na instituição”, disse o diretor, que já desenvolve projetos de sustentabilidade e preservação dos recursos naturais.

Outra vantagem do programa Energia Inteligente, segundo a Cemig, é a diminuição da necessidade de manutenção e troca de equipamentos, o que reduz custos para as escolas e gera menor quantidade de resíduos ao longo do tempo. Em atendimento à determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Cemig realizará a reciclagem de todos os materiais substituídos para garantir a destinação correta de resíduos gerados na troca de lâmpadas das escolas.

Transformador também já está instalado e, agora, será feita a interligação com o padrão de energia da Cláudio Brandão. Foto: Arquivo/Escola

Programa Energia Inteligente

O Programa Energia Inteligente da Cemig é regulado pela Aneel e se baseia no incentivo à mudança de hábitos, resultando na redução e eliminação do desperdício como forma de bom uso e preservação dos recursos naturais. Os projetos do programa são voltados para clientes de baixa renda, entidades sem fins lucrativos, prefeituras, hospitais, iniciativa privada e para a área de educação.

Entre outras ações, merecem destaque a substituição de chuveiros elétricos por sistemas de aquecimento solar, substituição de lâmpadas ineficientes e autoclaves antigas com alto consumo de energia por mais modernas e mais eficientes. Desde 2015, a empresa já investiu mais de R$ 170 milhões na implantação de projetos de eficiência energética. Os recursos destinados a essas ações se intensificam a cada ano, sendo que, somente em 2017, foram investidos R$ 71 milhões. Os benefícios do programa se estenderam a quase 600 municípios mineiros.