Ano escolar terá início na próxima quinta-feira (15/02). Já o ano letivo começa no dia 19 do mesmo mês

O ano letivo na rede estadual de ensino de Minas Gerais começará no dia 19 de fevereiro, mas nos dias 15, professores, especialistas, diretores e demais servidores já estarão reunidos nas escolas estaduais para darem início ao ano escolar. Para auxiliar nesse início, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) enviou para as escolas uma carta com informações e propostas de atividades a serem desenvolvidas.

Além de reiterar as principais ações e programas desenvolvidos pela Secretaria, a carta estimula as escolas a realizarem dois momentos: o Tempo de Planejamento e o de Tempo de Acolhimento.

No Tempo de Planejamento, realizado nos dias 15 e 16/02, os educadores devem discutir sobre as ações prioritárias para 2018. “São os dois dias escolares voltados para que os profissionais da educação possam fazer uma reflexão coletiva sobre os caminhos a serem tomados em 2018. Além da organização dos seus processos educacionais e do atendimento educacional, garantindo o direito a uma escola de qualidade e o direito à aprendizagem”, afirma a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da Secretaria de Estado de Educação, Augusta Mendonça. A equipe escolar também terá a tarefa de pensar as atividades para o segundo momento do retorno às aulas: o Tempo de Acolhimento.

Ano letivo terá início no dia 19 de fevereiro. Foto:  Carlos Alberto / Imprensa – MG

Já no Tempo de Acolhimento, que deverá ser realizado entre os dias 19 e 23 de fevereiro, os profissionais da educação deverão promover atividades que acolham os estudantes e propiciem a discussão de seus interesses e desejos. A carta também destaca a importância de um acolhimento diferenciado para os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio, como explica Augusta Mendonça. “Estamos destacando a importância de um olhar mais atencioso para os estudantes do 6º ano e do 1º ano, que em muitas situações mudam de escola. Uma atenção mais especial para os alunos do 6º ano que encontram nesta etapa uma nova organização do trabalho escolar, pois, entre outras coisas, a partir de agora terão um número maior de professores”.

Ensino Médio Integral e Integrado

No dia 19 de fevereiro, também terão início as aulas da Educação Integral e Integrada voltada para os alunos do Ensino Médio. Este ano, 79 escolas estaduais participarão da iniciativa, que irá beneficiar mais de 19 mil estudantes.

Avaliações Educacionais

A carta enviada às escolas também orienta quanto à realização das avaliações educacionais. Desde 2017, além das avaliações externas anuais (Proalfa e Proeb), o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (Simave) conta ainda com Banco de Itens, que possibilita a realização de diagnósticos internos.

Entre os meses de março e fevereiro, as escolas deverão realizar a Avaliação Diagnóstica com seus alunos. Essas avaliações são importantes porque a partir delas as escolas terão diagnósticos que permitem monitorar internamente as aprendizagens, como explica a subsecretária de Informações e Tecnologias Educacionais da SEE, Mara Rodrigues: “A partir da avaliação diagnóstica, a escola tem mais materiais para fazer seu planejamento e organizar seu ano letivo. Ela serve para referenciar a organização pedagógica do ano e auxilia na promoção da equidade na educação do nosso Estado”.

O Banco de Itens será disponibilizado para as escolas no dia 19 de fevereiro. As escolas que optarem por imprimir as provas, deverão, após a aplicação dos testes, inserir o gabarito de cada aluno no banco de itens. Os gráficos e mapas com a análise dos resultados será gerada após a inserção de todos os dados. Já os educadores que optarem por fazer a aplicação da prova on-line deverão esperar até o dia 1º de março e o resultado é gerado automaticamente, assim que o aluno concluir a avaliação. As avaliações diagnósticas on-line poderão ser feitas até o dia 16 de março.

Registro das atividades
A Secretaria de Estado de Educação criou um evento em sua página oficial no Facebook para que as escolas possam registrar as atividades desenvolvidas.