Governador Fernando Pimentel conheceu o novo laboratório de informática da Escola Estadual São Pedro e São Paulo, que recebeu 40 novos computadores. Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG

O governador Fernando Pimentel visitou, nesta quarta-feira (2/8), o laboratório de informática da Escola Estadual São Pedro e São Paulo, localizado no bairro Piratininga, em Belo Horizonte. No local, foram instalados 40 computadores (10 no setor administrativo e 30 no laboratório de Informática), além de um projetor e duas impressoras. A visita marca os investimentos do Governo de Minas Gerais em tecnologia, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE) que, desde 2015, aplicou cerca de R$ 145 milhões na aquisição de mais de 46 mil equipamentos de informática para todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), Conselho Estadual de Educação e escolas estaduais.

Na escola, o governador conversou com a diretora da unidade e com alunos e professores. Fernando Pimentel destacou o lançamento, na terça-feira (1/8), do programa “+ Educação”, uma iniciativa que vai integrar e melhorar a educação em todos os territórios de desenvolvimento do Estado, e elogiou a dedicação dos funcionários da Escola Estadual São Pedro e São Paulo, onde também visitou a biblioteca, acompanhado pela secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo.

“Renovamos os equipamentos de informática da escola, que está muito bem cuidada. Isso mostra o empenho não só da diretoria, mas também dos professores e alunos para manter esta escola, que é uma das mais importantes da rede estadual em Belo Horizonte. Estamos fazendo um investimento grande, que é o programa “+ Educação”, com o objetivo de alcançar uma educação integral. Mas não é só tempo integral, é uma educação integral e integrada no maior número possível de escolas em Minas Gerais. A meta é, ao longo do tempo, chegar a todas as escolas do Estado, e eu espero que com a qualidade que vimos aqui na Escola São Pedro e São Paulo”, afirmou o governador.

Na escola, o governador conversou com a diretora da unidade e com alunos e professores. Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG

Foram adquiridos 38.910 computadores, 4 mil projetores multimídia e 3.800 impressoras para as escolas de todo o estado. Além disso, o governo investiu R$ 24.388.840,00 em infraestrutura de rede lógica e elétrica, necessária para funcionamento desses equipamentos. Até julho deste ano, 95% das escolas estaduais tinham acesso à internet. Só na unidade visitada nesta quarta-feira foram investidos R$ 135,3 mil.

Os laboratórios de informática podem ser utilizados nas aulas de todas as disciplinas como uma forma de diversificar e modernizar as atividades e processos pedagógicos, complementando o sistema de aprendizagem dos estudantes. O diretor-presidente da Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge), Paulo Moura, também acompanhou a visita.

A Escola

Com 58 anos de existência, a Escola Estadual São Pedro e São Paulo atende hoje a 519 alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano, de 6 anos a 12 anos) e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Desses alunos, mais de 250 estão inseridos nas ações de Educação Integral desenvolvidas na escola.

Em 2017, a Escola Estadual São Pedro e São Paulo passou a oferecer a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), atendendo uma demanda da comunidade. A instituição iniciou este ano com 50 estudantes e, após parcerias e mobilização com a comunidade, ampliou para 102 o número de alunos atendidos na EJA. A escola atende estudantes dos bairros Piratininga, Lagoa, Jardim Leblon e comunidades próximas.

A escola conta com um espaço amplo, com total acessibilidade, sendo referência também no atendimento de educação especial inclusiva. A unidade também possui uma horta, na qual os alunos participam de todo o processo de plantio e colheita.O projeto de Educação Integral da instituição oferece oficinas de dança, cineclube e promoção à saúde com abordagem de vários temas, dentre outras atividades. A escola fica aberta durante os fins de semana – e, durante a semana, abre no período noturno.
Para a diretora da Escola Estadual São Pedro e São Paulo, Rosane Belico, o ganho é muito significativo e possibilita uma nova maneira de aprender ludicamente, principalmente para os alunos da inclusão, que se identificam com a tecnologia.

A escola conta com um espaço amplo, com total acessibilidade, sendo referência também no atendimento de educação especial inclusiva. Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG

+ Educação

O Governo de Minas Gerais lançou na terça-feira (1/8) o programa “+ Educação”. As medidas vão beneficiar mais de 2 milhões de estudantes da rede estadual de ensino e permitir que os alunos tenham acesso a um maior número de atividades extracurriculares nas escolas, em áreas como cultura, artes, esporte, saúde, ciência, tecnologia e empreendedorismo, educação profissional, formação em cidadania e direitos humanos.

Entre 2015 e 2017 houve aumento de cerca de 50% no número de estudantes atendidos pela educação integral e integrada, que passaram de 102 mil para 150 mil. Com a educação integral e integrada, a jornada é ampliada de 25 para 45 horas semanais.
Uma das estratégias do programa “+ Educação” é a criação das Escolas Polo de Educação Múltipla (Polem). Inicialmente, serão 58 instituições da rede estadual espalhadas em todos os 17 Territórios de Desenvolvimento, sendo 44 de Ensino Médio em Tempo Integral.

As Polem se caracterizam pelas múltiplas ações, projetos, programas e ofertas que essas escolas desenvolvem, dentre elas, a Educação Profissional, ampliação de atendimento da Educação Integral e Integrada, inclusão de estudantes com deficiência, ações voltadas para o desenvolvimento das aprendizagens dos estudantes, reconhecimento da diversidade, iniciação científica e formação para cidadania. Essas unidades vão receber investimentos em pintura e pequenas reformas, além de kits de cozinha, utensílios e refeitórios, multimídia, mobiliários e esportivos. Os profissionais das escolas também vão receber capacitação específica.

Entre 2015 e 2017 houve aumento de cerca de 50% no número de estudantes atendidos pela educação integral e integrada, que passaram de 102 mil para 150 mil. Foto: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG

Leia também: Governo de Minas Gerais lança + Educação

Enviar para impressão