Em Minas Gerais, mais de 951 mil alunos das escolas estaduais das redes municipais farão as provas do Proalfa e do Proeb

As escolas mineiras já têm compromisso marcado para a última semana do mês de outubro. Entre os dias 24 e 28 serão aplicadas as provas do Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa) e Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb). Em Minas Gerais, 279.990 estudantes da rede estadual e das redes municipais de ensino farão as provas do Pralfa e 617.646 farão os testes do Proeb. As avaliações integram o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação (Simave).

Este ano, os testes do Proeb serão aplicados aos alunos do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio. Já o Proalfa é aplicado aos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental.

Para auxiliar na aplicação das provas, a Secretaria de Estado de Educação já realizou este ano, a capacitação dos técnicos das Superintendências Regionais de Ensino (SREs). Ao retornar para as regionais, eles serão os responsáveis por capacitar os diretores das escolas, que por sua vez capacitarão os professores aplicadores. Além disso, todas as escolas receberão um manual de aplicação das provas e um vídeo com orientações.

Entenda o Simave

O Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação (Simave) foi idealizado com vistas ao levantamento de informações acerca do desempenho dos estudantes do Ensino Fundamental e Médio do sistema público de educação do Estado em avaliações externas: Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa) e Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb).

O Proalfa é uma avaliação anual e censitária para alunos do 3º ano do Ensino fundamental para avaliar o desempenho dos estudantes em procedimentos de Leitura. Já o Proeb avalia competências expressas pelos alunos do Ensino Fundamental e Médio em Língua Portuguesa e Matemática.

A partir de 2015, o Simave passou por algumas mudanças, a inclusão da avaliação em outras etapas de ensino: além do 5 º e 9 º anos do Ensino Fundamental e do 3 º ano do Ensino Médio, a avaliação passou a abranger também o 7 º ano do Ensino Fundamental e o 1 º ano do Ensino Médio, proporcionando uma melhor análise do processo de aprendizagem dos estudantes.

Leia mais:

-Educadores da rede estadual aprovam nova concepção do Simave

-Escolas estaduais promovem “Semana Escola em Movimento”

Enviar para impressão