Até o próximo sábado, todas as escolas da rede estadual discutirão suas avaliações externas e internas para propor ações pedagógicas

De hoje (22) até sábado (27), todas as 3.655 escolas da rede estadual de Minas Gerais vão realizar a Semana Escola em Movimento, iniciativa que será dedicada à discussão sobre os processos de avaliação externa e interna realizados por meio do Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (Simave). O objetivo é proporcionar um momento de diálogo, reflexão e planejamento pedagógico coletivo que esteja em sintonia com os princípios de gestão democrática e permanência dos estudantes na escola. Além disso, a Semana Escola em Movimento será uma oportunidade para a comunidade escolar começar a planejar suas ações para a Virada Educação Minas Gerais 2016, que será realizada no dia 17 de setembro.

A Semana Escola em Movimento será realizada durante três momentos. O primeiro será dedicado à análise dos resultados do Simave. Durante a semana passada, todas as escolas estaduais receberam da Secretaria de Educação os seus resultados específicos das avaliações externas realizadas em 2015: os resultados do Proalfa, focado em alunos em fase de alfabetização, e do Proeb, focado no desempenho em Matemática e Língua Portuguesa.Este primeiro momento da Semana envolverá diretores, especialistas e professores. Os professores de Língua Portuguesa e Matemática, junto aos especialistas, compartilharão com o restante dos educadores uma análise pedagógica dos resultados das avaliações externas, que serão analisados a partir dos seguintes eixos: Direito à aprendizagem; Gestão democrática e participativa; Fortalecimento do trabalho coletivo e Relação da Escola com a Comunidade.

No segundo momento, chamado “Construindo um olhar coletivo sobre a avaliação e a garantia do direito à aprendizagem”, os estudantes serão envolvidos na discussão, com o objetivo de se apropriarem dos resultados e colaborarem com propostas. Neste momento, cada escola elaborará pelo menos uma proposta de ação pedagógica em cada um dos eixos da Semana Escola em Movimento.

Por fim, o terceiro momento, “Ações mobilizadoras para uma escola em movimento”, tem como objetivo compartilhar as discussões com a comunidade escolar, com especial atenção às famílias. Neste momento, haverá a definição das ações para o dia da Virada Educação Minas Gerais 2016, construída com a participação de todos.

Para a superintendente de Avaliação Educacional da Secretaria de Educação, Geniana Faria, para que as avaliações de desempenho tenham sentido, é preciso que sejam apropriadas pelos alunos e pela comunidade escolar. “A comunidade precisa ter uma nova visão sobre as avaliações. Não é apenas o resultado de proficiência de uma escola que importa, mas a gestão participativa, o relacionamento entre escola e comunidade, o acesso e a permanência do jovem à escola”. Ela explica ainda que, para traçar ações pedagógicas eficazes a partir das avaliações, é preciso ir além dos resultados objetivos. “Este ano, além dos resultados de proficiência, estamos apresentando às escolas as habilidades que os alunos ainda não adquiriram. A partir do conhecimento destas fragilidades, a escola e a comunidade pode propor ações específicas para desenvolver estas habilidades.”

Além das avaliações externas, também serão consideradas com o mesmo grau de importância as avaliações internas aplicadas por cada escola, de acordo com os seus próprios projetos pedagógicos, como provas, trabalhos e outras atividades.

Entenda o Simave

O Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação (Simave) foi idealizado com vistas ao levantamento de informações acerca do desempenho dos estudantes do Ensino Fundamental e Médio do sistema público de educação do Estado em avaliações externas: Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa) e Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb).

O Proalfa é uma avaliação anual e censitária para alunos do 3º ano do Ensino fundamental para avaliar o desempenho dos estudantes em procedimentos de Leitura. Já o Proeb avalia competências expressas pelos alunos do Ensino Fundamental e Médio em Língua Portuguesa e Matemática. As provas abrangem toda a rede pública – escolas estaduais e municipais.
A partir de 2015, o Simave passou por algumas mudanças, a inclusão da avaliação em outras etapas de ensino: além do 5 º e 9 º anos do Ensino Fundamental e do 3 º ano do Ensino Médio, a avaliação passou a abranger também o 7 º ano do EF e o 1 º ano do EM, proporcionando uma melhor análise do processo de aprendizagem dos estudantes.