Computadores serão utilizados para atividades educacionais e formação profissionalizante

Todos os 25 Centros Socioeducativos do Estado terão laboratórios de informática com acesso à internet. Os equipamentos serão utilizados para desenvolvimento de atividades nas escolas formais instaladas nas unidades e para que os jovens possam acessar cursos profissionalizantes.

A iniciativa é fruto de parceria entre as secretarias de Estado de Educação (SEE) e a de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Estão sendo instalados, em todos os centros, 193 computadores e 39 mesas. A previsão é de que os primeiros laboratórios sejam inaugurados já nos próximos dias e que, até o fim de setembro, todos estejam prontos e disponíveis para cerca 800 jovens que cumprem medidas de internação e internação provisória em todo o estado.

Divulgação / Sejusp

Inovação
Os novos espaços serão importantes para a educação e a capacitação dos jovens em cumprimento de medidas. De acordo com o superintendente de Atendimento ao Adolescente, Guilherme Oliveira, o planejamento e a articulação têm como objetivo conferir a todos o mesmo nível de acesso, além de atender ao maior número possível de jovens.

O superintendente detalha que a ação vai gerar oportunidades. “Engana-se quem pensa que os adolescentes irão utilizar a internet para bater papo, jogar games e acessar entretenimento. Nas salas de informática das unidades os jovens poderão acessar notícias, realizar cursos on-line, acessar ensino remoto e fazer pesquisas para trabalhos escolares. A utilização tem fins pedagógicos e de inclusão digital. É uma forma, inclusive, de gerar igualdade e oportunidade para os que não possuem acesso”, explica.

Cronograma
Todos os centros socioeducativos de Belo Horizonte já receberam o material. O primeiro deles foi o Centro Socioeducativo Lindéia, na região do Barreiro, que ainda divulgará uma data para inauguração.

Segundo o diretor-geral da unidade, Gerson Silva, o laboratório irá aperfeiçoar ainda mais as atividades educacionais disponibilizadas para os adolescentes do centro. “O espaço permitirá o atendimento de seis adolescentes ao mesmo tempo. Após a instalação da internet, pretendemos que as aulas sejam on-line em tempo real, com interação direta entre professores e adolescentes. A sala junta-se à outra, equipada com TV Smart, o que facilitará ainda mais a conexão e desenvolvimento de atividades on-line”, observa.

Segundo o superintendente de Infraestrutura e Logística da SEE, Augusto César de Souza, a parceria com a Sejusp busca ampliar, com a entrega dos computadores, o acesso desses jovens aos conteúdos escolares que têm sido aplicado na rede estadual de ensino. “Com as atividades escolares sendo realizadas de forma remota em razão da pandemia, a entrega dos computadores permite aprimorar e expandir o contato desses adolescentes com as atividades do Regime de Estudo não Presencial. Além disso, mesmo com o fim das atividades remotas, esses equipamentos vão ficar disponíveis para as unidades”, destaca.

Laboratórios

Boa parte das unidades socioeducativas possuía salas para instalação dos equipamentos. Algumas já tinham um pequeno laboratório e outras adaptaram espaços multiusos. A SEE também investiu na reforma e adaptação desses locais.

As escolas estaduais estão recebendo recursos para contratar serviços de internet banda larga, com maior velocidade. Os equipamentos já chegam prontos para instalação e o trabalho é feito pelos próprios servidores dos centros socioeducativos com o apoio das superintendências de Tecnologia da Informação e Comunicação da Sejusp e de Infraestrutura e Logística da SEE.

Os laboratórios serão de grande utilidade para adolescentes que já estão realizando cursos de qualificação profissional e foram inseridos em programas de aprendizagem. Além disso, existem muitas ofertas de cursos on-line já mapeados pelas equipes pedagógicas e que agora poderão ser expandidos para um número maior de adolescentes.

Fonte: Agência Minas Gerais