Para pensar em alternativas de acesso, distribuição e alcance das ações não presenciais que serão adotadas na rede pública estadual, a equipe da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) realizou, na quarta-feira (25/3), uma reunião por videoconferência com especialistas da área para debater o assunto. A medida será adotada caso a Secretaria de Estado de Saúde (SES) determine a necessidade de ampliar o prazo de suspensão das atividades escolares para a prevenção da disseminação do Covid-19.

 

Vale lembrar que, em razão da pandemia do Coronavírus (Covid-19), o Governo de Minas Gerais adiantou 15 dias de recesso previstos no calendário escolar deste ano. Sendo assim, desde o dia 23 de março até o dia 13 de abril as aulas continuam suspensas em todo estado.

 

Além de professores, diretores, inspetores - integrantes de associações, instituições e grupos representativos das carreiras -, e outros profissionais da rede pública estadual, também participaram da reunião a deputada estadual e presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Beatriz Cerqueira (PT), a deputada estadual Celise Laviola (MDB), docentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) em Minas Gerais, Andréa Pereira, membros do Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais e demais educadores e colaboradores.

 

A subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Geniana Faria, destacou o grande desafio que o mundo enfrenta neste momento e da importância da união de esforços para levar da melhor forma conteúdos aos estudantes da rede estadual.

 

Ela ainda ressaltou que o grupo de trabalho criado para a análise das possibilidades do atendimento educacional neste período de isolamento social busca, “a ajuda, as contribuições e as sugestões de como construir algo pedagogicamente viável, justo e que seja possível de executar, sempre levando em consideração as orientações e os cuidados que devem ser tomados para preservar vidas”.

 

Os participantes apresentaram suas considerações acerca dos diferentes formatos que podem ser pensados e construídos e uma nova agenda, para dar sequência às discussões, ficou marcada para a próxima semana.