Ação conta com atividades desenvolvidas para apresentar o programa para toda a comunidade escolar

Inara Fernanda da Silva Alves Jardim é aluna do 1º ano do ensino médio na Escola Estadual Carlos Luz, em Governador Valadares. Na última segunda-feira (10/2), ela chegou à escola e foi recebida de uma maneira diferente: com dinâmicas e muito bate-papo. A escola onde ela estuda é uma das 281 unidades de ensino mineiras que ofertam, neste ano, o Ensino Médio de Tempo Integral (EMTI) e que, até a próxima sexta-feira (14/2), realizam a Semana de Acolhimento.

“Chegar na primeira semana de aula e ser recebida assim foi empolgante e muito motivador. Eu estava achando que não ia ser tão legal ficar na escola o dia inteiro, mas depois que entendemos a proposta fiquei ansiosa para começar”, conta Inara.

A Escola Estadual Carlos Luz está ofertando o Ensino Médio de Tempo Integral Profissionalizante. Os alunos da unidade escolar terão, além das disciplinas conhecidas, aulas do curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas. Para o diretor, Miguel Dias Maciel, a escola está localizada em uma área de vulnerabilidade social e a proposta foi muito bem-vinda e aceita pela comunidade. “Adotamos a postura de parceira com a comunidade e eles estão muito receptivos e satisfeitos”, afirma.

A Escola Estadual Carlos Luz ofertará o curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas. Foto: Arquivo da Escola

Na Escola Estadual Cônego José Eugênio de Faria, em Cachoeira de Minas, o EMTI também foi implantado este ano. A estudante do 1º ano do ensino médio, Ingridy Aparecida Paulina Batista, destacou que o acolhimento serviu para esclarecer dúvidas. “Foi tudo muito interessante. Tiramos várias dúvidas. Estava achando que a proposta ia me prender, mas já vi que será um tempo muito bem aproveitado”.

Além dos estudantes e servidores das escolas, os pais e responsáveis também participaram das ações de acolhimento. Renata de Oliveira Costa Silva é mãe da estudante do 1º ano do ensino médio, Alexia Terezinha de Oliveira Silva. Segundo ela, a Semana de Acolhimento esclareceu as dúvidas que tinha e a fez acreditar ainda mais na iniciativa. “Tenho a certeza de que este projeto será de excelência. Veio para acrescentar o melhor para o futuro de nossos filhos e prepará-los ainda mais para a vida”.

De acordo com a diretora da unidade escolar, Eliane Janaina de Paula Campos, “os educadores da escola também abraçaram a ideia e estão se preparando para que a iniciativa seja um sucesso. Estão estudando bastante a proposta e muito empenhados para que tudo dê certo”, afirma.

Na Semana do Acolhimento, estudantes e pais/ responsáveis e profissionais da educação participam das atividades. Foto: Escola Estadual Cônego José Eugênio de Faria

Semana de Acolhimento

A Semana de Acolhimento é realizada por Jovens Protagonistas (JPs) de escolas que ofertam o EMTI desde 2017. Os Jovens Protagonistas são estudantes que se envolveram ativamente nas atividades desenvolvidas nas unidades de ensino onde estudaram e que têm um perfil multiplicador. No ano passado, esses estudantes participaram de uma formação realizada pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG). Também participam da iniciativa os JP’s dos estados de Goiás, Pernambuco, Paraíba, Rondônia e Distrito Federal.

A subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Geniana Faria, ressalta a importância de os jovens participarem ativamente das atividades da Semana de Acolhimento. “A política de educação integral é nova no nosso estado e traz muitos desafios. Por isso, esse é um momento de extrema importância e faz com que os jovens se sintam pertencentes, possam conhecer mais sobre o programa e conheçam os benefícios da iniciativa.

Educação Profissional e Projeto de Vida

Em Minas Gerais, serão dois modelos de Ensino Médio de Tempo Integral nas escolas estaduais. Em 42 unidades escolares, o ensino médio será integrado à educação profissional. Para a definição das escolas, foram priorizadas unidades de ensino com maior vulnerabilidade e municípios sem oferta da educação integral para estudantes do ensino médio. Em outras 239 escolas, o foco será o protagonismo juvenil e a elaboração do projeto de vida. Neste outro modelo de Ensino Médio de Tempo Integral, além do aprofundamento acadêmico, o principal objetivo é dar ao estudante os instrumentos para que ele possa pensar, planejar e se preparar para alcançar o que quer para o seu futuro.