Consulta aconteceu no mês de novembro e recebeu mais de 600 contribuições

Os redatores que participam da elaboração do Currículo Referência do Ensino Médio de Minas Gerais se reuniram, na última terça-feira (10/12), para finalizar a análise das contribuições recebidas durante a consulta pública da versão preliminar do documento. Após a análise, o documento segue para formatação final e depois para a homologação do Conselho Estadual de Educação.

A consulta pública foi realizada no mês de novembro e, ao todo, foram recebidas 620 contribuições. A área do conhecimento com maior participação foi Linguagens e suas tecnologias.

Em relação ao perfil dos participantes, os professores foram maioria e representaram 69,9% de participação. A consulta também recebeu contribuições de estudantes (16,4%), familiar de aluno (2,2%), gestor da educação (6,8%), profissionais do governo (3,7%) e profissional de empresa (1,0%). Além disso, para mais de 90% dos participantes, o conteúdo do documento possuía clareza e pertinência.

“Na consulta, as contribuições foram referentes à parte de competências e habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e aos itinerários avaliativos. Para todos os redatores ficou muito claro que sociologia e filosofia estarão presentes com carga horária no currículo. Além de língua espanhola como itinerário”, destaca a assessora da Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) e coordenadora da elaboração do currículo do Ensino Médio de Minas Gerais, Iara Viana.

Redatores

Para a construção do documento, no início de 2019, foram selecionados pela SEE/MG e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG) os 18 redatores. Eles são educadores que possuem vasta experiência na rede de ensino pública estadual e municipal e que tiveram a oportunidade de participar de formações realizadas pelo Ministério da Educação (MEC).