Renato Lopes conquistou o segundo lugar e Estevão de Almeida Vilela faturou menção honrosa

Na última sexta-feira (29/11) foi realizada a premiação dos finalistas da 4ª edição do Prêmio Inova e os servidores da Secretaria de Estado de Educação (SEE) se destacaram na iniciativa. O servidor Renato Lopes conquistou o 2º lugar na categoria Iniciativas Implementadas de Sucesso com o projeto “Enem na Escola”. Já Estevão de Almeida Vilela conquistou menção honrosa na categoria Ideias inovadoras implementáveis com o projeto “Inteligência artificial no combate à evasão na educação em Minas Gerais”. A cerimônia de premiação contou com a participação do  secretário Adjunto de Estado de Educação, Edelves Luna. 

Coordenado pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), o 4º Prêmio Inova Minas Gerais busca estimular a proposição de ideias inovadoras e a implementação de iniciativas de sucesso que promovam ações de simplificação e desburocratização de processos governamentais, visando à transformação e à melhoria dos serviços públicos com foco nas necessidades dos usuários.

Renato (ao centro) conquistou o segundo lugar do Prêmio. Foto: Marco Evangelista/Imprensa MG

O prêmio é dividido em duas categorias: “Iniciativas Implementadas de Sucesso”, na qual os agentes públicos têm a oportunidade de apresentar iniciativas já implementadas que tenham resultados comprovados. A segunda, “Ideias inovadoras Implementáveis”, tem o objetivo de incentivar a elaboração de projetos que podem ser adotados na administração pública.

Projetos

O projeto “Enem na Escola” teve a preocupação de proporcionar aos estudantes da rede estadual de ensino que residem em regiões mais afastadas e de maior vulnerabilidade social a possibilidade de complementar a preparação para Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Foram articuladas parcerias para realização dos “aulões” preparatórios.

Estevão (segundo da esquerda para a direita) conquistou menção honrosa . Foto: Marco Evangelista/Imprensa MG

Já o projeto “Inteligência artificial no combate à evasão na educação em Minas Gerais” teve o objetivo de identificar quais os alunos matriculados na rede estadual têm maior risco de abandonar os estudos. A ideia é utilizar a partir da análise de diversos dados - entre eles o desempenho acadêmico e a frequência escolar - para ajudar as unidades de ensino e educadores a evitar que o aluno abandone a unidade escolar.