A secretária Julia Sant'Anna durante sua apresentação sobre as diretrizes do ensino médio na SEE/MG. Foto: Rafael Fernandes (SEE/MG)

A atuação dos servidores das Superintendências Regionais de Ensino (SRE) da Secretaria de Estado de Educação (SEE) com foco na aprendizagem dos estudantes da rede estadual de ensino de Minas Gerais ganha mais um reforço a partir desta quarta-feira (7/8) com a realização do 1º Seminário de Gestão Educacional do Ensino Médio.

Voltado para os superintendentes e inspetores de todas as regiões do estado, o seminário marcou o lançamento do Programa Gestão Pela Aprendizagem, anunciado pelo governador Romeu Zema e pela secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, e reuniu um público de cerca de 600 pessoas.

Um dos objetivos do encontro foi a apresentação da metodologia “Jovem de Futuro”, uma das ações dentro do Gestão Pela Aprendizagem. A iniciativa apoiada por essa metodologia inovadora oferece assessoria técnica, formação, análises educacionais, instrumentos e tecnologias de apoio às metodologias pedagógicas, além de promover trocas de experiências entre os profissionais da educação. Em um primeiro momento a iniciativa será implantada em 1.296 escolas do ensino médio regular que atendem a mais de 500 mil estudantes.

De acordo com a secretária Julia Sant’Anna, o foco é melhorar o desenvolvimento da aprendizagem em cada uma das unidades escolares e resgatar os bons índices educacionais de Minas Gerais. “Vamos promover, com o apoio e assessoria técnica desta parceria, o desenvolvimento desta metodologia muito cuidadosa com as especificidades de cada região do estado e o acompanhamento sistemático de gestão junto às nossas escolas e aos nossos inspetores escolares. Diante disso, temos certeza de que vamos conseguir a melhoria da aprendizagem de nossos alunos e temos conforto para estabelecer metas que conseguiremos alcançar”, afirmou a secretária. De acordo com Julia, o objetivo é sair de um Ideb de 3,59 (índice de 2017) para 4,28 em 2021 no ensino médio da rede estadual. Para 2019, a meta é alcançar 3,88 no indicador.

As práticas pedagógicas da metodologia “Jovens de Futuro” são definidas a partir de um diagnóstico das vulnerabilidades de cada escola, conforme explica o superintendente do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques. “São desafios diferentes em cada unidade escolar. Por isso, a ideia é customizar o plano de ação de cada escola sempre alinhados com os propósitos da secretaria, e produzir apoios pedagógicos adequados às especificidades de cada uma. Entre eles estão capacitação de professores, gestão de infraestrutura e mobilização da família, todos sempre a serviço da melhoria de aprendizagem”, esclareceu Ricardo.

Troca de Experiências

A programação do seminário também contou com o painel “Experiências de Gestão Escolar”, em que educadores do Espírito Santo e do Ceará – estados que se destacaram nacionalmente em índices educacionais – apresentaram modelos de sucesso baseados na mesma metodologia.

“Gostaria de compartilhar com vocês o que fizemos para fortalecer esse caminho da implantação de um modelo de gestão educacional. É importante sempre agir com foco na aprendizagem, reduzir as desigualdades, construir vínculos de confiança e a cultura da escuta, orientar e apoiar escolas e diretores, estimular o trabalho em rede e, junto com os alunos, construir sonhos”, disse a supervisora da Superintendência Regional de Educação de Colatina (ES), Marcella Simonetti Pasolini.
O inspetor escolar da Superintendência Regional de Ensino (SRE) Metropolitana B, Edmar Ferreira de Souza, está com boas expectativas com relação ao programa Gestão pela Aprendizagem e à aplicação da metodologia parceira. “Estou animado porque o Programa envolve diretamente a inspeção escolar e isso é um reconhecimento muito importante para nós. Além disso, ver que há atenções voltadas para que a escola trabalhe sua gestão com foco no sucesso do aluno é gratificante. A inspeção já faz o trabalho de acompanhar e orientar as unidades escolares, mas ter uma metodologia voltada para o desenvolvimento da gestão para melhoria da aprendizagem será muito produtivo”, disse.

O painel sobre experiências que outros educadores têm com a metodologia de gestão de aprendizagem foi um dos destaques da programação do seminário. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Formação de Educadores

Em 2019, serão formados 440 inspetores escolares, 1.296 diretores e 1.296 supervisores da rede pública estadual, além de equipes gestoras e técnicas das SREs. Até 2022 o programa estará em toda a rede estadual de ensino médio. A primeira formação aconteceu entre os dias 6 e 8 de agosto, na região metropolitana de Belo Horizonte, e envolveu cerca de 600 educadores.