Meta é melhorar aprendizagem e reduzir a evasão de estudantes

Minas Gerais foi o segundo estado com a maior taxa de crescimento na reprovação dos estudantes do ensino médio (11,5%) e o único estado que registrou crescimento na taxa de abandono (3,5%). As informações são resultado de um estudo feito pela Fundação Roberto Marinho e refletem a situação dos estudantes da rede estadual de ensino. Elas apontam claramente a urgência e a necessidade de uma reestruturação do ensino médio ofertado nas escolas mineiras.

Diante desse quadro, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) estruturou uma série de ações pedagógicas com foco na melhoria da aprendizagem e permanência dos alunos do ensino médio nas escolas. O pontapé inicial aconteceu nesta quarta-feira (10/7), com a realização de reunião com coordenadores do serviço de inspeção escolar das Superintendências Regionais de Ensino que atendem a escolas de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

Primeira reunião foi realizada na Secretaria de Estado de Educação. Foto: Geanine Nogueira

“Queremos que as SREs estejam cientes do papel e da importância delas nestas ações que vamos implementar. Neste encontro, ouvimos um pouco sobre o dia a dia das unidades escolares a partir da experiência dos inspetores escolares para que as ações tenham realmente a identidade das nossas escolas”, ressalta a Superintendente de Políticas Pedagógicas da SEE, Kellen Senra.

Entre as ações que serão desenvolvidas no segundo semestre está o acompanhamento da gestão escolar na perspectiva de um fortalecimento da gestão pedagógica, o que resultará na melhoria da aprendizagem dos estudantes e dos resultados das avaliações externas. O índice alcançado pelos alunos do ensino médio da rede estadual no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, foi de 3.6, enquanto a meta era 4.8.

Ações com foco na melhoria da gestão
Desde o início do ano, a Secretaria de Estado de Educação está desenvolvendo ações com foco na melhoria da gestão de suas bases de dados. A primeira ação foi a definição de um calendário unificado para todas as escolas da rede estadual de ensino. Também foram realizadas campanhas de enturmação, lançamento de frequência e notas.