Ação inovadora da Secretaria Estadual de Educação reúne pais de alunos da rede para integrar um grupo consultivo com acesso direto à secretária de Educação

Histórias de vida que se cruzam com o dia a dia de escolas públicas mineiras. Os sete pais convidados para integrar o grupo de pais da Secretaria de Estado de Educação (SEE) não têm em comum apenas o fato dos filhos estudarem em escolas da rede estadual de ensino, mas também uma estreita relação de afeto com as escolas e a presença marcante nas instituições.

Há 12 anos, Lenilda Azevedo faz parte do colegiado escolar da Escola Estadual Elídio da Costa Pereira, em Divinópolis. Apaixonada pela instituição, a mãe de Leandro Azevedo de Freitas, de 17 anos, fala com orgulho do trabalho desenvolvido. “Faço parte da escola e tenho orgulho de falar que estou no colegiado. Na nossa escola temos voz ativa. Conheço a história de cada um dos alunos e temos a participação de praticamente 100% dos pais em tudo que fazemos”, afirma Lenilda.

Lenilda com a secretária Julia Sant'Anna. Foto: Geanine Nogueira ACS/SEE

Leandro estuda na escola desde os seis anos de idade e este ano irá concluir o Ensino Médio. O seu desejo é cursar zootecnia. Mas mesmo sendo um ano de despedida de seu filho da escola, Lenilda conta que não se afastará. “Tenho sobrinhos que iniciaram os estudos na escola este ano e pretendo acompanhar, o que torna ainda mais especial minha participação nesse Conselho”.

Viviane Mara Miranda Rodrigues é moradora de Belo Horizonte e se espelha nas palavras de sua mãe para reforçar seu vínculo com a Escola Estadual Duque de Caxias, onde estuda sua filha Jamylle Teixeira Viturino. “A minha questão com a escola vem desde muito cedo. Eu fui criada pela minha mãe, que sempre me falava que a única coisa que eu nunca perderia na minha vida era o estudo. Hoje repasso isso para a minha filha”. Viviane é artista plástica e hoje desenvolve um trabalho que conta histórias por meio de desenhos em pedra. 

Viviane é moradora de Belo Horizonte e mãe da Jamille. Foto: Arquivo Pessoal

A filha Jamille está no 5º ano do Ensino Fundamental e desde que iniciou os estudos conta com a presença da mãe na escola em todos os momentos. “Tenho essa preocupação de estar sempre na escola e acompanhar o aprendizado da minha filha. Faço dever com ela todos os dias e sempre que é preciso estou na escola.”

Trabalho voluntário

Walquiria Teófilo Sebastião é outra integrante do grupo que gosta de estar no ambiente escolar. Além da importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos, o contato com a escola lhe traz tranquilidade. “Eu tenho depressão e não queria ficar em casa. Gosto muito de estar na escola e com as crianças. Além de acompanhar o desempenho da Daianny e da Marina também gosto de ser voluntária na escola. Quando morava em Gurinhatã cheguei a trabalhar na Educação Integral e agora em Ituiutaba já atuei dois anos como voluntária. Hoje estou trabalhando, mas sempre arrumo um tempo para ir à escola e estar com as crianças, conta.

Walquiria e as filhas Daianny  e Marina. Foto: Arquivo Pessoal

Daianny Teófilo Barros é aluna do 6º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Escola Estadual João Pinheiro e Marina Teófilo Barroso estuda no 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Escola Estadual Coronel Tonico Franco, ambas em Ituiutaba. . Para Walkiria participar desse grupo de pais é uma forma de contribuir para a melhoria da qualidade da educação não só para suas filhas, mas para outros jovens também. “Eu não penso só na minha filha. Penso nos filhos do próximo também. Sei que têm meninos que vão para a escola de charrete e alguns que têm que levantar às 5 horas da manhã, porque precisam do transporte escolar. Quero ajudar a melhorar essas realidades.”

O transporte escolar é uma das preocupações de Pauline Rey Quesada de Souza Ferreira. Ela é moradora da zona rural de Alfenas e tem três filhos: Heloisa e Pedro Augusto, que estudam em uma escola municipal, e Laura, que é estudante do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Judith Vianna, em Alfenas. A escola onde sua filha mais velha estuda fica a 20km de sua casa. “O transporte escolar é uma questão presente nosso dia a dia e espero contribuir muito com a minha experiência. Sobre a reunião, foi muito bom estar com a secretária e estou super feliz em fazer parte dessa equipe de pais”, destaca.

Pauline com a filha mais velha, Laura. Foto: Arquivo Pessoal

Outro integrante do grupo é Marques Alves Fonseca. Pai da Emilly da Silva Fonseca, aluna do 9º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Escola Estadual Professor Plínio Ribeiro, ele já esteve nas duas pontas: é professor, já atuou como diretor e vice-diretor de escola e hoje trabalha na Superintendência Regional de Ensino Montes Claros.

Marques é professor e servidor da Superintendência Regional de Ensino Montes Claros. Foto: Arquivo Pessoal

“Minha vida na educação é bem extensa e eu já vivi um pouquinho de tudo. Fico muito feliz em participar desse conselho. A Secretaria está de parabéns. É uma iniciativa que vai fazer com que nós que estamos na ponta possamos contribuir também”, afirma Marques.

Vínculos familiares

A ligação de Inaiara dos Santos da Silva com a Escola Estadual Maria Ilidia Rezende Andrade, em Juiz de Fora, começou antes mesmo de seu filho, Ian Richelme dos Santos, iniciar os estudos na instituição. “Minha família toda passou por essa escola e hoje meu filho e meus sobrinhos que estudam lá. Na época que eu estudei a escola não era como é hoje. Melhorou muito. Antigamente, a gente jogava bola e caia nos vizinhos, a quadra não era coberta e agora é. Hoje também tem parquinho para os alunos”, conta.

Inaiara e Ian. Foto: Arquivo Pessoal

Sobre a participação no grupo de pais, Inaiara conta que vai começar a observar não só as coisas que acontecem na escola do seu filho, mas também a realidade do entorno.

Já Alessandra Pereira Gomes Soares começou sua relação com a educação pública há quatro anos, quando ela precisou tirar suas filhas da rede particular. No início ela conta que tinha um pouco de preconceito, mas que foi vencido depois de muito diálogo com a instituição. “No início eu tinha muita resistência, porque escutamos falar muitas coisas da escola pública, mas hoje sei da qualidade e participando desse grupo de pais vou poder contribuir para que seja ainda melhor”.

Alessandra com a família. Foto: Arquivo Pessoal

Ela é mãe do aluno do 8º ano do Ensino Fundamental, Gabriel Soares Gomes, e Luísa Soares Gomes, aluna do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Manoela Faria Soares, em Unaí.

O Conselho

Esses sete pais foram convidados pela secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna. Eles compartilharão experiências e auxiliarão na construção de políticas públicas efetivas para a educação pública em Minas Gerais. Serão consultados e informados sobre as ações da Secretaria e participarão de encontros bimestrais.

Leia mais:

- Secretária de Estado de Educação se reúne com pais de alunos

Enviar para impressão