Haifa Kabay é intercambista e já iniciou os estudos na Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, em Ibirité

Na rede estadual de ensino mineira, a educação é trabalhada como ferramenta para eliminar fronteiras e aproximar diferentes culturas. Desde o mês fevereiro, esse princípio ficou ainda mais forte. Haifa Kabay é tailandesa e, durante um ano, cursará o 2º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A ação é resultado do projeto de intercâmbio estudantil “Cidadãos Globais”, desenvolvido pela Fundação Helena Antipoff –responsável pela escola - em parceria com a empresa Ibiritermo e a AFS Intercultura Brasil.

Haifa estudará na escola durante um ano. Foto: Divulgação Fundação Helena Antipoff

Para a chegada de Haifa, a escola promoveu uma série de conversas com os alunos. “Falamos com os estudantes sobre a cultura da Tailândia e um pouco sobre a história da Haifa. Pedi para eles ajudarem na sua adaptação e prestarem atenção aos pequenos detalhes. Ela não come carne de porco, por exemplo, então pedi pra eles ficarem atentos na hora da merenda e sempre respeitarem os costumes da nova colega”, afirma a coordenadora do projeto e conselheira da estudante, Carolina Lobo Silva.

A estudante está indo muito bem no aprendizado. Haifa entende bem o inglês e consegue se expressar. Além disso, tem noção de palavras básicas em português. De acordo com os professores, ela está indo muito bem em Química, Biologia e Ciências Exatas. Só tem um pouco de dificuldades em História, o que é natural. No restante, consegue acompanhar bem a turma.

Para Haifa, a convivência com os colegas foi o ponto forte dos seus primeiros dias no Brasil. “As minhas primeiras semanas foram muito boas, felizes e sem problemas. Tudo é divertido. Tenho aprendido a fazer doces com a família que me recebeu, faço comida tailandesa para eles, conquistei amigos na escola. Tudo o que fiz em uma semana foi importante. A família daqui me disse que esta é a minha casa. Nós somos a mesma família. E que eles me amam assim como eu fosse a filha deles”, conta a garota.

Haifa está no 2º ano do Ensino Médio. Foto: Divulgação Fundação Helena Antipoff

Na escola, Milena Sampaio de Oliveira Silva é a melhor amiga de Haifa e ajuda nos estudos e na comunicação com os outros colegas. “Nós viramos melhores amigas. Desde o primeiro dia já a acolhi, emprestei livros e expliquei a matéria. Ela super se adaptou. Traduzimos algumas coisas para o inglês e depois explicamos em português para ela pegar. Ela é muito inteligente”, conta.

Receber uma colega de outro país tem agradado aos estudantes da Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo. “A experiência é muito legal. Faz a gente conhecer a cultura do outro. Depois que ela chegou comecei a ter um olhar totalmente diferente sobre muçulmanos, cultura e costumes. Ela também passou a conhecer um pouco mais sobre nós”, conclui Milena.

Estudantes mineiros na Itália

Desde o final do mês de janeiro deste ano, os estudantes da Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, Laura Moura Campos e Vinicius Sabino Pires, participam de um intercâmbio na Itália. Eles estão cursando o 3º ano do Ensino Médio.

Leia mais:
- Estudantes mineiros participam de intercâmbio de um ano na Itália