Para acessar os resultados o participante deverá ter login e senha

Os resultados individuais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 serão liberados nesta sexta-feira, 18 de janeiro, na Página do Participante e no Aplicativo do Enem 2018. O acesso aos resultados exige login com CPF e senha. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta que os participantes que não se lembram da senha cadastrada façam o processo de recuperação com antecedência para terem acesso às notas assim que sejam liberadas.

A recuperação de senha é feita na mesma Página do Participante onde serão liberados os resultados. Ao clicar no botão “Esqueci minha senha”, o participante deverá confirmar o e-mail cadastrado no sistema para receber uma senha temporária. Quem esqueceu a senha e também não tem acesso ao e-mail cadastrado tem a opção de informar novos contatos para receber a senha temporária. Não há mais a opção de receber a senha temporária por SMS.

Os resultados do Enem 2018 poderão ser utilizados como mecanismo único, alternativo ou complementar de acesso à educação superior, desde que exista adesão por parte das instituições de educação superior (IES). A utilização dos resultados individuais para fins de seleção, classificação ou premiação não é de responsabilidade do Inep. Entretanto, para inscrição nos programas de acesso e financiamento da educação do Ministério da Educação – Sisu, Prouni e Fies – o participante deverá informar a mesma senha cadastrada para o Enem. Esse é mais um motivo para que todos os participantes tenham suas senhas “em dia”.

Treineiros
Participantes que fizeram o Enem 2018 para autoavaliação de conhecimentos, os chamados treineiros, só terão acesso aos seus resultados individuais em 18 de março, conforme determinado no Edital do Enem 2018. Na mesma data será liberado o acesso à vista da prova de redação para fins pedagógicos. Mais conhecida como “espelho da redação”, a vista permite ao participante conhecer seu desempenho nas cinco competências avaliadas na redação.

Fonte: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)

Enviar para impressão