Sucesso dos presos na Olimpíada Brasileira de Matemática e em concurso de redação da Defensoria Pública da União revela o empenho dos professores e servidores atuantes no Sistema Prisional

Detentos de seis unidades da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) conseguiram premiações em dois importantes eventos educacionais, que reuniram estudantes de todo o país: a 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) e o 4º Concurso de Redação da Defensoria Pública da União (DPU).

Na Obmep, um dos detentos do Complexo Penitenciário de Ponte Nova conquistou a medalha de bronze; na categoria Menção Honrosa foram cinco presos, das seguintes unidades: Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga, em Uberlândia; Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba; Complexo Penitenciário Pio Canedo, em Pará de Minas; e Penitenciária de Teófilo Otoni.

Incentivo à escrita favorece o aprendizado escolar e complementa ações de acesso ao livro e leitura, diz diretor. Foto: Omar Freire/Imprensa MG

Trinta escolas estaduais, em funcionamento nas unidades prisionais no estado, fomentaram a participação de seus alunos, que fizeram as etapas das provas.

Bons de texto

Os primeiros lugares no Concurso de Redação da Defensoria Pública da União, na categoria Situação de Privação de Liberdade no Sistema Prisional Brasileiro, foram de presos de Minas Gerais. A primeira colocação foi para um detento da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga. O segundo, para uma detenta do Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo e, por fim, o terceiro lugar, para um preso do Presídio de Leopoldina.

“Promoção dos direitos humanos e garantia do acesso à Justiça” foi o tema da redação, escolhido para homenagear os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. O concurso da DPU alcança escolas em todo o país, havendo boa adesão das escolas estaduais inseridas nas unidades prisionais mineiras, com participação de mais de 120 estabelecimentos, entre presídios, penitenciárias, complexos penitenciários e Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apacs).

Para o diretor de ensino e profissionalização, Lucas Eduardo Pereira Silva, da Subsecretaria de Humanização do Atendimento da Seap, o incentivo à escrita favorece o aprendizado escolar e complementa as ações de acesso ao livro e leitura, valoriza os envolvidos nos mais de 50 projetos de Remição pela Leitura em toda Minas Gerais e celebra a liberdade da reflexão e do pensamento.

"Devemos valorizar os professores pelo papel fundamental no incentivo aos alunos, mostrando que a escolarização deve ser permeada por desafios para além do cotidiano da sala de aula”, conclui o diretor.

Obmep

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

O evento, criado em 2005, tem como objetivos principais estimular o estudo da Matemática; contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica; identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades; incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas; contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas; dentre outros.

A Obmep abrange alunos do 6º ano do ensino Fundamental até último ano do ensino médio. Em 2017, mais de 18 milhões de alunos participaram da olimpíada.

*Com informações dos sites da Obmep e da DPU

 Fonte: Agência Minas Gerais 

Enviar para impressão