Iniciativa da Fundação Mapfre premiou três escolas de todo o país que se destacaram no programa Educação Viária é Vital

A Escola Estadual Doutor Roberto Belisário Viana, no município de Pedro Leopoldo, e a Escola Estadual Clertan Moreira do Vale, de Tupaciguara, estão entre as três vencedoras do Encontro Nacional de Educação no Trânsito. Realizado pela Fundação Mapfre, no último dia 23, o encontro reuniu, ao todo, 36 escolas de todo o país que se destacaram no programa Educação Viária é Vital. Além das escolas mineiras, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Instituto Santa Juliana, do estado do Acre, também foi escolhida como destaque.

Foram premiados dois professores de Minas Gerais e uma do Acre. Foto: Arquivo Pessoal

Na Escola Estadual Doutor Roberto Belisário Viana, o projeto “Quem faz o trânsito sou eu – instruindo para o futuro” foi realizado de forma interdisciplinar e foram trabalhados diversos subtemas, como primeiros socorros, placas de trânsito e gentileza e cordialidade no trânsito. “O nosso objetivo era que os alunos fossem mediadores do conhecimento. Depois de fazerem pesquisas e estudarem sobre educação viária, eles criaram maquetes, cartazes e transmitiram para os colegas o que aprenderam”, conta a professora de acompanhamento pedagógico da Educação Integral, Naiara Ferreira. O projeto foi desenvolvido com alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

O conhecimento também foi levado para além dos muros da escola. “No Dia Mundial Sem Carro, comemorado no mês de setembro, nós fomos para a praça da escola e entregamos folders, levamos cartazes e o coral fez uma apresentação para a comunidade. Todas as ações enfocaram a temática”, afirmou Naiara.

Escola Estadual Doutor Roberto Belisário Viana. Foto: Arquivo da Escola

Sobre a premiação, a educadora destaca que simboliza um reconhecimento do trabalho. “É muito bom desenvolver um trabalho dentro da escola, em coletividade, e que tenha reconhecimento. A educação pode fazer a diferença. Estamos instruindo os alunos para ter um impacto futuro”. As ações realizadas pela escola contaram com o apoio da TransPL, da guarda civil municipal e da secretaria municipal de desenvolvimento social.

Já na Escola Estadual Clertan Moreira do Vale, o projeto “Trânsito – Uma mistura de conhecimento, cultura e valor” foi feito tendo como base quatro temas transversais. “Os alunos que ficaram com o tema ‘pluralidade cultural’ fizeram esquetes de teatro e simulação de acidente. Os que trabalharam ‘saúde’ elaboraram vídeos sobre saúde do motorista. Os estudantes que ficaram com o tema ‘meio ambiente’ pesquisaram sobre emissão de gases poluentes, produziram cartazes e criaram parodias sobre sustentabilidade. Já em ‘ética’ foi criado um blog onde foram trabalhados diversos gêneros textuais”, conta o professor de Educação Física, Fernando Marcininio dos Reis.

De acordo com o professor, o objetivo do projeto foi alcançado. “Queríamos conscientizar toda comunidade escolar, não só os alunos e percebemos que alcançamos isso. Agora, muitas crianças quando vêm os pais fazendo algo errado fazem o alerta para as atitudes corretas e cobram posturas melhores deles”, conclui.

Escola Estadual Clertan Moreira do Vale. Foto: Arquivo da Escola

As escolas vencedoras foram premiadas com uma data show, um tripé e uma tela de projeção.

Educação Viária é Vital

A iniciativa trabalha de forma especial com o tema "Educação para o trânsito", e busca incentivar a pesquisa e compreensão do trânsito, a partir da ótica das relações humanas no contexto da circulação pelos espaços públicos

A ideia é que alunos e professores envolvam-se em uma ampla pesquisa sobre as condições da circulação e convivência nos espaços públicos utilizados pelos alunos – desde os ambientes compartilhados na própria escola até na cidade como um todo. O Programa favorece, dessa maneira, a implementação de ações que visem à melhoria nas condições de circulação em vários níveis. A partir, portanto, do desenvolvimento desses projetos nas escolas, espera-se promover uma convivência mais harmoniosa nos espaços compartilhados, de modo a incentivar uma circulação mais segura, eficiente e, acima de tudo, mais humana.

Este ano, 147 escolas estaduais de Minas Gerais participaram do programa Educação Viária é Vital.