Virada Educação Minas Gerais

A pauta da juventude é atualmente um dos principais focos de atuação da Secretaria de Estado de Educação. Dos mais de 2 milhões de estudantes da rede estadual, cerca de 680 mil estão matriculados no Ensino Médio só na rede pública estadual (Censo Escolar 2015). Além disso, segundo dados do PNAD 2011, a evasão de jovens na idade entre 15 e 17 anos, idade em que estariam cursando o Ensino Médio, atinge 14,4%, o que representa cerca  de 158 mil adolescentes fora da escola. Entre aqueles que continuam nas salas de aula, 40% estão atrasados nos estudos, repetiram de série ou ainda estão cursando o Ensino Fundamental.

Diante dessa realidade, a Secretaria de Estado de Educação iniciou o movimento Virada Educação Minas Gerais para trazer o adolescente que está fora da escola de volta aos estudos. E também aproximar a escola do universo do adolescente, a partir do envolvimento de vários atores sociais que podem contribuir para a melhoria do ambiente escolar e do desenvolvimento integral do estudante: pais, artistas, comunidade do entorno da escola, associações, educadores e o próprio adolescente, dentre outros.

Por meio de dinâmicas, discussões em grupos e apresentações, os adolescentes reunidos em rodas de conversa foram chamados a dizer o que a escola tem de bom e o que falta nela para cumprir o papel que eles consideram importante. Os professores também responderam questões pertinentes à escola. A iniciativa da Virada apostou que os adolescentes e educadores podem ser protagonistas das mudanças que possam ocorrer no Ensino Médio. De julho a dezembro, foram realizadas rodas de conversa nos 17 territórios de desenvolvimento do Estado, que contou com a participação de mais de 4.500 pessoas, entre jovens e educadores.

Com a intenção de ser um movimento contínuo, a Virada teve um momento de encontro e celebração, que aconteceu no dia 19 de setembro – data de aniversário do educador Paulo Freire - quando as escolas de todo o Estado realizaram uma série de atividades, entre  debates, exibições de filmes, curtas-metragens e apresentações artísticas e culturais, de dança, teatro, música, canto, dentre outras iniciativas, que mostrou que as escolas estaduais têm muito o que oferecer à juventude. Desde então, a Virada Educação passou a integrar o Calendário Escolar, acontecendo sempre no mês de setembro. 

A Virada teve inspiração no evento de mesmo nome realizado ano passado na capital paulista pelo movimento Entusiasmo. Entre os parceiros da Virada Educação Minas Gerais estão o Programa Cidadania dos Adolescentes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Fórum da Juventude da Grande Belo Horizonte, Oficina de Imagens, Internet sem Fronteiras, Associação Imagem Comunitária e Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, dentre outros.

Campanha VEM

De setembro a novembro de 2015, a Secretaria de Educação realizou o chamado ao jovem que havia deixado de estudar e queria retornar aos estudos. Por meio de chamadas no site e eventos programados pelas escolas em locais públicos e em suas próprias instalações, nas 47 Superintendências Regionais de Ensino, a Secretaria de Educação e as comunidades escolares sensibilizaram os jovens sobre o papel da Educação e a importância da escola. Foram várias iniciativas culturais, artísticas, esportivas, apresentação de trabalhos, debates que mostraram uma escola mais comunicativa, aberta e afeita à diversidade. O saldo desta Campanha superou todas as expectativas: no total foram matriculados 114 mil novos estudantes, no Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos, sendo 47.500 estudantes no ensino regular. O chamado se repetiu nos anos de 2016 e 2017. 

Permanência

A partir desse diálogo aberto com a juventude, a SEE planejou novas estratégias e incrementou outras ações já em curso para a população jovem. Entre elas estão as ações de Educação Integral, implantadas considerando as especificidades das regiões e que visam justamente a educação integral dos estudantes, os estreitamentos de laços com a comunidade, a convivência e o acesso a todo tipo de linguagem que contribuem para a sua formação e cidadania; a potencialização da Educação Profissional, dando oportunidades de inserção no mercado de trabalho, e o investimento em projetos acadêmicos e de extensão para o Ensino Médio, além da ampliação e fortalecimento da Educação de Jovens e Adultos  (EJA). A SEE investiu também na retomada do Ensino Médio Noturno e em mudanças na função dos Centros Estaduais de Educação Continuada, que respondiam apenas por certificação de estudantes. A atenção da SEE está em prover uma formação construída com um olhar interdisciplinar e seu esforço é o de dar ao estudante do Ensino Médio as condições para que ele seja protagonista do seu percurso na educação.

Notícias Mobilização da Juventude Feed RSS