Nesta quinta-feira (23/01), representantes da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) participaram de uma webconferência promovida pela equipe nacional da ProBNCC. A reunião teve como público as equipes de gestão do ProBNCC de cada estado e discutiu o processo de elaboração dos Projetos Políticos Pedagógicos (PPPs) de cada rede a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O objetivo da webconferência foi apresentar para as equipes estaduais duas propostas diferentes de revisão de PPPs que poderão ajudá-las no trabalho desenvolvido em seus territórios. Além de Minas Gerais, representantes do estado de Alagoas também apresentaram sua abordagem para a construção dos PPPs.

As equipes de gestão do ProBNCC são educadores das redes municipais e estaduais que atuam na implementação da Base Nacional Comum Curricular.

O diretor de Avaliação dos Sistemas Educacionais da SEE/MG, Magno Peluso Torquette, que coordenou os Itinerários Avaliativos em 2019, base para a construção dos PPPs das escolas, destaca que “é importante sermos reconhecidos como referência. Isso mostra o comprometimento do Estado com a gestão escolar, representada nos projetos pedagógicos de cada unidade escolar. O nosso objetivo é fazer com que o PPP se torne de fato um instrumento de gestão e planejamento escolar”.

Em Minas Gerais, a revisão dos Projetos Políticos Pedagógicos aconteceu em 2019 e foi feita por meio dos Itinerários Avaliativos. A partir da análise de cada itinerário, as escolas construíram seus projetos pedagógicos que nortearão as ações escolares ao longo do próximo ano letivo. No início do ano letivo, os PPPs das escolas serão apresentados para as comunidades escolares.

 

Itinerários Avaliativos

A ferramenta consiste em um conjunto de ações dispostas em uma plataforma digital que promovem a análise de dados e debates para a construção coletiva da avaliação interna e a definição de um plano de ação nas escolas estaduais. O objetivo é melhorar e consolidar o processo de aprendizagem de seus estudantes. Por meio da análise dos itinerários avaliativos, cada escola estadual desenvolveu seu PPP.