Em entrevista coletiva na Cidade Administrativa, na tarde desta quinta-feira (22/8), a secretária de Estado de Educação de Minas Gerias (SEE/MG), Julia Sant’Anna, explicou detalhadamente as medidas que a pasta está adotando para as melhorias do atendimento e distribuição dos alunos nas salas de aula da rede estadual de ensino.

 

Secretária Julia Sant’Anna concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (22/8). Foto: Rose de Paula

 

Ela explicou o que está sendo feito em escolas de Belo Horizonte e de todo Estado é resultado de um diagnóstico, feito pela SEE, a partir da medição de cada uma das salas de aulas, do lançamento de notas e frequências de cada um dos alunos da rede.

A partir deste estudo, feito em todas instituições de ensino da rede estadual, identificou-se a possibilidade de fusão de turmas em 225 escolas e o desmembramento de salas de aula em 679. Essa demanda está sendo avaliada por cada um dos diretores da rede com o apoio dos inspetores escolares que acompanham as escolas.

Segundo a secretária, “o número mais importante, que infelizmente não vem sendo comemorado, são as mais de 600 escolas em que nós identificamos a possibilidade de eventuais superlotações em salas de aula. Então há a indicação de que quando isso for identificado há a necessidade de desmembramento”, completou.

Ainda na entrevista, a secretária lembrou todas as iniciativas que estão sendo feitas, desde o início do ano, para melhorar as condições de aprendizagem dos alunos nas escolas. Entre ações apresentadas, destacou a criação, a partir desta gestão, de um calendário letivo harmonizado que permitiu um processo muito cuidadoso de acompanhamento de notas e frequências de cada um dos alunos da rede.

De acordo com a secretária, “a partir deste acompanhamento de cada estudante, foi possível fazer uma operação de busca ativa daqueles que estavam perto de abandonar a escola. Tivemos o retorno de 15 mil alunos para a rede”, contou.

Ao fazer a busca ativa e trazer novamente para as escolas alunos que estavam deixando as salas de aula, percebeu-se a necessidade de que esses estudantes precisariam receber um apoio mais próximos nessas unidades escolares, em espaços específicos e professores disponíveis para esse tipo de intervenção. Nesse sentido, Julia adiantou que a SEE/MG vai anunciar em breve o Programa de Reforço Escolar.

 

Legislação

A secretária também reforçou que todas as medidas tomadas dentro da proposta de qualificar o atendimento da rede estadual de ensino estão em consonância com o cumprimento da Lei 16.056/2006. “Queria destacar que estamos atendendo toda a legislação vigente neste sentido. Há uma lei publicada em 2006 que determina o limite no estado de Minas Gerais de alunos por sala de aula. E isso está sendo cumprido rigorosamente”, afirmou.