Projeto pedagógico que usa jogos recreativos no aprendizado de disciplinas do ensino garantiu a vaga na final; votação é aberta e termina às 18h desta sexta (14/6)

Esta sexta-feira (14/6) é o último dia para votar na única escola mineira que concorre ao prêmio de R$30 mil em produtos e serviços para educação do concurso “Educar para Transformar”, promovido pelo Instituto MRV e a Fundação Pitágoras. A Escola Estadual Ari da Franca, de Belo Horizonte, está entre as 20 instituições de ensino públicas de todo o país selecionadas para a fase final do processo de escolha.

O projeto que pode dar o título de vencedora à Ari da Franca é o “Ludo Aprendiz”, que tem o objetivo de usar jogos de tabuleiro para facilitar e tornar mais prazeroso o entendimento dos estudantes sobre matemática, física, biologia, língua portuguesa e outros tantos componentes curriculares do ensino médio regular e para Educação de Jovens e Adultos (EJA), modalidades atendidas pela escola. Dessa forma, a intenção também é atrair mais atenção dos alunos para os conteúdos ensinados em sala de aula e também aumentar a frequência e diminuir a evasão escolar dos estudantes. Para votar, é necessário fazer um cadastro no site do Instituto MRV neste link e escolher o projeto entre a lista dos finalistas.

Com o lema “Uma escola aberta para novas ideias é uma escola aberta para o futuro”, o concurso recebeu mais de 150 inscrições de escolas públicas e privadas espalhadas por 45 cidades brasileiras e a Ari da Franca foi a única mineira que passou pela seletiva para estar entre as 20 finalistas. Se ganhar em primeiro lugar, o prêmio de R$30 mil será todo revertido para a consolidação do projeto: compra de jogos e de mobiliário para montagem da ludoteca e oferta de cursos de formação para todos os professores da escola.

O diretor da Ari da Franca, Igor de Alvarenga Oliveira Icassati Rojas, explica que o idealizador do projeto é o professor de filosofia Felipe Pinheiro e que, para inscrever o projeto no “Educar para Transformar”, a escola contou com o apoio do ex-aluno Eric Andrada, que hoje é produtor profissional de conteúdos digitais.

“O projeto foi pensado pelo professor Felipe exatamente para concorrer a esse concurso e, para apresentá-lo, nosso ex-aluno nos ajudou na produção do vídeo que gravamos na biblioteca da escola. Estar entre os finalistas é uma satisfação imensa porque consideramos um reconhecimento do nosso trabalho, e esperamos muito ficar entre os primeiros colocados. Para isso, contamos com o apoio de toda a comunidade escolar e também de quem gostar do nosso projeto e puder votar”, disse o diretor.

Os 10 projetos mais votados pelo público serão apresentados no dia 18 de junho.

Assista ao vídeo sobre o “Ludo Aprendiz”

 Educar para Transformar

Conduzido pelo Instituto MRV e, nesta sexta edição, em parceria com a Fundação Pitágoras, o Educar para Transformar busca propostas com foco em desenvolvimento sustentável para resolver problemáticas de comunidades por meio da Educação. Durante quatro meses, os projetos selecionados receberão aporte financeiro e suporte da equipe, que atuará em encontros presenciais e virtuais, auxiliando no desenvolvimento, capacitando em novos conteúdos e acompanhando a aplicação dos recursos.

Com foco em escolas municipais e estaduais da rede pública de ensino fundamental e médio, esta edição do Educar para Transformar busca envolver todo o corpo escolar de forma coparticipativa na melhoria do clima, do ambiente e das atividades escolares, em diversos aspectos.