Municípios devem indicar os articuladores locais até o dia 31 de maio

Minas Gerais está se organizando para implementar seu Currículo de Referência. Homologado em dezembro do ano passado, o documento foi elaborado a partir de regime de colaboração entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e 852 municípios mineiros, por meio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime). Agora, o momento é de formação dos educadores e gestores e novamente estado e municípios trabalharão juntos.

Estão sendo preparados estudos presencias e formações à distância. Para atender às mais de 12 mil escolas, entre estaduais e municipais, foi organizada uma estrutura de governança. A equipe central da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que fica na Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores, em Belo Horizonte, está elaborando os conteúdos, as oficinas e organizando o material que será inserido na plataforma de formação. Essa equipe se reúne semanalmente e conta com representantes das redes estadual e municipais.

Além disso, cada uma das 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) conta com uma equipe regional e cada município terá uma equipe local. Essa equipe será capacitada pela regional e deverá formar os educadores da rede municipal e estadual. Para isso é importante que cada prefeitura indique os profissionais que serão os responsáveis pelas formações presenciais.

Até o dia 31 de maio, as prefeituras deverão indicar os nomes dos articuladores locais. Eles organizarão as formações locais, fazendo interlocução entre as equipes regionais e municipais. A indicação deve ser feita por meio do preenchimento do formulário eletrônico disponível no link: https://forms.gle/A3REAf9hmDB4miyx5.

“As equipes locais são essenciais para a formação. Será por meio dessas equipes que chegaremos a cada escola e a cada professor do nosso estado”, destaca a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Geniana Guimarães.

Formações

O ano de 2019 será focado na formação de professores e gestores da educação, na reelaboração dos projetos pedagógicos das escolas e na revisão dos processos de avaliação. Serão realizadas formações ao longo de todo o ano.

Geniana Guimarães destaca que a formação é primordial para a efetivação do Currículo. “Essa é uma das principais ações da Secretaria para este ano. A formação é crucial para que o currículo saia do papel e se torne vivo nas escolas. Se não garantirmos a formação dos professores, dificilmente vamos conseguir que o currículo seja desenvolvido ano que vem”, explica.

A partir desta semana começarão a ser realizadas webconferências para os interessados em iniciar o percurso pelas “Trilhas Formativas sobre o Currículo Referência de Minas Gerais”. A primeira webconferência acontecerá no dia 14 de maio, às 16 horas, e tem como tema “A Língua Inglesa no Currículo Referência de Minas Gerais”. Os interessados podem acompanhar pelo link: www.bit.ly/weblinguainglesa1.

As Webconferências ficarão gravadas e poderão ser assistidas novamente através do site: https://sites.google.com/view/curriculodeminasgerais

Comissão de normatização

Para que o Currículo Referência de Minas Gerais seja efetivo, toda legislação da Secretaria está sendo revista e uma comissão foi criada. “Nós instituímos junto ao Conselho Estadual de Educação uma comissão que está fazendo o estudo de todas as normas da SEE e uma minuta de normatização. O trabalho é feito em conjunto com a União Nacional dos Conselhos Municipais (Uncme)”, conclui Geniana.

Enviar para impressão