Entre as instituições de ensino da SRE de Diamantina, a unidade foi a segunda que mais resgatou alunos

Para conhecer de perto o trabalho da Busca Ativa na Superintendência de Regional de Ensino (SRE) de Diamantina, a secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Julia Sant’Anna, visitou, nessa semana, a Escola Estadual Isabel Motta, em Diamantina. A escola teve uma das maiores taxas de sucesso no resgate de alunos que haviam deixado as salas de aula na região. Lá, 61% dos alunos que estavam em vias de abandonar retornaram após a Busca Ativa.

“A minha vinda aqui é para parabenizar a equipe da Escola Estadual Isabel Motta que trabalhou no resgate desses 23 alunos, cada um deles é de extrema importância para nós. Quero cumprimentar, por meio dessa escola, todas as instituições de ensino da SRE de Diamantina que se emprenharam na Busca Ativa”, declarou a secretária.

Secretária visitou salas de aula e conversou com os alunos. Foto: Ana Luisa Faria

Julia Sant’Anna destacou a importância do lançamento contínuo das notas e frequências dos estudantes. Segundo ela, dessa maneira é possível acompanhar a rotina escolar de cada aluno. “Se estivermos sempre atentos, quando um aluno começar a faltar muitas aulas, podemos ir atrás dele, entender o que está acontecendo e trazê-lo de volta”, disse.

O diretor da escola, Diego Brito, contou que entrou em contato com alunos infrequentes e com seus responsáveis para entender as razões das faltas e motivar a volta dos estudantes. A diretoria também realizou uma reunião com os pais, e explicou a importância da frequência nas aulas, da participação deles na vida escolar dos filhos e do envolvimento nas atividades escolares.

“Percebemos que muitos dos alunos infrequentes estavam desmotivados e com a autoestima abalada. O nosso contato fez com que eles se sentissem especiais novamente”, declarou.

Julia conheceu as dependências da escola. Foto: Ana Luisa Faria

O diretor contou que as ações da Secretaria de Estado de Educação (SEE), como o calendário único por exemplo, estão sendo essenciais para melhorar a qualidade de aprendizado do aluno.

“A secretária implantou programas de gestão que ajudam bastante, porque a gente consegue verificar o fluxo dos nossos alunos. Com o Diário Escolar Digital (DED) e o calendário único nós conseguimos acompanhar os estudantes e saber quais estão faltando mais e recuperar esses alunos, além de saber como estão as notas deles. Assim, podemos ajudá-los a melhorar o desempenho”, contou.

Ao todo, 19,5% dos alunos que haviam evadido na SRE de Diamantina retornaram às salas de aula depois da Busca Ativa.

Foto: Ana Luisa Faria