Os professores apresentaram seus trabalhos de conclusão do Curso de Capacitação em Extensão de Educação Financeira no seminário final da formação. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Na Semana Nacional de Educação Financeira, alunos de 46 escolas estaduais de várias regiões de Minas Gerais terão como parte das atividades em sala de aula, a partir de agora, projetos sobre educação financeira. Nesta terça-feira (21/5), os professores da rede estadual que participaram do Curso de Capacitação em Extensão de Educação Financeira, oferecido pela Secretaria de Estado de Educação (SEE) em parceria com a Universidade Federal de Itajubá (Unifei) e a Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF), concluíram a formação e tiveram seus trabalhos apresentados no Seminário de Encerramento realizado na sede do Sebrae-MG, em Belo Horizonte.

O curso teve duração de dez meses e agora os educadores estão aptos a serem multiplicadores das ações de educação financeira nas escolas onde atuam. Eles serão responsáveis por repassar aos estudantes e também aos colegas professores os conteúdos relativos aos temas que aprenderam. Para a coordenadora da Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores da SEE, Cláudia Rodrigues Fernandes, a conclusão deste curso é um avanço na qualidade da educação mineira.

“É a primeira turma de professores da rede pública do Estado de Minas Gerais formados em um curso de educação financeira de 258 horas. Em um momento em que a Base Nacional Comum Curricular trata o tema como essencial para fazer parte da formação cidadã e integral do estudante, é um motivo de orgulho viabilizar esse curso. Nosso objetivo, agora, é difundir o conteúdo de forma que toda a rede, nos 853 municípios mineiros, desenvolva atividades sobre educação financeira”, disse a coordenadora.

A superintendente da AEF, Claudia Forte, incentivou os professores presentes a incorporarem os valores aprendidos no curso e acreditarem no potencial dos alunos quanto a isso, pois ela acredita serem estes estudantes a geração que vai ser financeiramente educada para promover as mudanças que o país precisa. “A BNCC já traz essa temática como assunto transversal, ou seja, traz o assunto de educação financeira para o cotidiano do aluno e para aquelas disciplinas de cunho mais duro. No entanto, só há mudanças efetivas se tivemos professores estimuladores à frente deste movimento. São os professores os responsáveis por identificar potenciais e por fazer os alunos acreditarem que eles podem e conseguem mudar essa realidade”, disse Claudia.

O professor de matemática Elizandro Veloso Vital, da Escola Estadual Amadeu Gonçalves Boaventura, no município de Carmo do Paranaíba, vinculada à Superintendência Regional de Ensino (SREs) de Patos de Minas, mudou sua visão sobre educação financeira depois de ter participado do curso e diz que, agora, terá mais conhecimento para continuar desenvolvendo o projeto Feira do Jovem Empreendedor, que é organizado na instituição de ensino desde 2016.

“Aprendemos que há todo um processo por trás desse tema, não só os conceitos de matemática em si. Há as práticas, as vivências, a contextualização com o cotidiano do estudante e da comunidade escolar como um todo. Com certeza, depois desta formação, vou ampliar ainda mais a visão empreendedora que tinha com o projeto já executado na escola e acredito que agora vamos conseguir enriquecê-lo ainda mais”, disse o educador.

Das 258 horas/aula de curso, apenas oito foram presenciais, aconteceram nesta terça-feira (25/5), com o seminário e apresentação dos trabalhos. Todo o restante do conteúdo foi distribuído pelas ferramentas de Ensino A Distância (EAD) da Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores da SEE, por meio da cooperação técnica entre a Unifei e a AEF.

Semana Nacional da Educação Financeira

A Semana ENEF é uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF) para promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). Entre os dias 20 e 24 de maio serão realizadas diversas ações educacionais gratuitas, com o objetivo de disseminar a educação financeira, previdenciária e de seguros, além de contribuir para o fortalecimento da cidadania e autonomia.

Em Belo Horizonte, o Sebrae-MG promoveu, nesta terça-feira (21), o Road Show Educação Financeira e Empreendedora nas Escolas de Ensino Fundamental, que reúne gestores públicos, educadores e agentes de desenvolvimento. A iniciativa é promovida pelo Sebrae Nacional e Banco Central do Brasil (BCB), em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais por meio da Secretaria de Estado de Educação. O objetivo é contribuir com a inserção da educação financeira e empreendedora nas escolas do Ensino Fundamental de todo o país, de acordo com as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e terá sua implementação iniciada em 2020, sob a coordenação do Banco Central, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF).

Enviar para impressão