Iniciativa tem como foco as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática

Matemática e Língua Portuguesa trabalhadas de forma interdisciplinar e lúdica. É assim na Escola Estadual Maria Barbosa Leite, no município de Ibiracatu, no Norte de Minas, onde estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio colocam em prática o que aprenderam em sala de aula e repassam o conhecimento aos colegas. A escola atende cerca de 400 alunos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos.

O projeto “Eu aprendo, eu ensino” é um dos exemplos das ações que promovem a integração entre os estudantes. “Os alunos do Ensino Médio vão para a escola no contraturno e fazem o acompanhamento dos estudantes dos anos iniciais. Eles “adotam” os alunos menores e tiram dúvidas sobre conteúdos matemáticos”, conta o diretor da escola, Adenísio Mendes de Souza.

Projeto Eu aprendo, eu ensino integra alunos do ensino fundamental e médio. Foto: Arquivo da Escola

Tradicional na escola, a “Gincana da Matemática” dá origem a várias ações. Os alunos pintam os muros da escola e participam de jogos de perguntas e respostas. A competição é entre turmas e a culminância acontece em dois dias - um dedicado ao Ensino Fundamental e outro ao Ensino Médio.

Para os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental, este ano será de novidades. O projeto “Banquinho da Matemática” estimulará os estudantes a participar de um jogo de perguntas e respostas envolvendo a geometria e operações matemáticas.

Gincana de Matemática é desenvolvida todo ano na escola. Foto: Arquivo da Escola

Na Língua Portuguesa, a “Gincana Literária” é um dos projetos de maior abrangência. Para cada turma é destinado um livro literário e os alunos estudam sobre a obra e autor. Depois eles participam de diferentes provas (pintura do muro, exposição de cartazes, entre outros). A conclusão do projeto consiste em apresentações, referentes ao livro estudado, para um júri composto por professores convidados e pessoas da comunidade.

“A culminância é toda preparada pelos estudantes. Eles montam o cenário, fazem a dramatização ou criam músicas alusivas ao livro lido. São atividades que movimentam toda a escola”, afirma Adenísio Mendes de Souza.

Além de irem até a escola para ver as apresentações da “Gincana Literária”, os pais e responsáveis pelos alunos também são presença garantida no “Conto e Reconto em Família”. A atividade acontece toda sexta-feira com os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Os alunos lêem livros e depois fazem apresentações para a turma. Muitos pais se envolvem no projeto e auxiliam nas apresentações e caracterizações dos seus filhos sobre o tema.

O Conto e Reconto em família reúne a comunidade escolar. Foto: Divulgação da escola

Enviar para impressão