Escola Estadual Professor Henrique de Mattos desenvolve projetos com 1.038 estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio

Na Escola Estadual Professor Henrique de Mattos, em Bonito de Minas, na região Norte de Minas Gerais, a aula da última quinta-feira (21/02) começou de forma diferente. A Guarda Mirim deu o tom com uma apresentação musical e os estudantes e professores tiveram a oportunidade de mostrar e falar um pouco sobre a escola para o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e para a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, que visitaram o município para conhecer a unidade escolar.

Governador Romeu Zema e secretária Julia Sant'Anna visitaram as salas de aula. Foto: Renato Cobucci/Imprensa MG

“Foi um encontro muito bom. Tivemos a oportunidade de manifestar a confiança que temos, porque acreditamos que Minas Gerais realmente dará um salto muito grande. Eles visitaram as aulas de aula e, para os alunos do Ensino Médio, o governador destacou a importância de eles investirem nos estudos e de aproveitar a fase dos 15 aos 30 anos para empreender. Já com os alunos do Ensino Fundamental, foi falado sobre a importância da leitura”, conta a diretora da escola, Ana Rodrigues Viana.

A Escola Estadual Professor Henrique de Mattos atende 1.038 alunos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). A escola funciona nos turnos da manhã, tarde e noite com diferentes projetos pedagógicos.

A Guarda Mirim é desenvolvida em parceria com a Polícia Militar. O projeto tem o objetivo de combater a indisciplina e despertar no aluno o interesse pelos estudos. Os estudantes têm atividades relacionadas a músicas, brincadeiras e ações na comunidade de combate à dengue, por exemplo. O projeto acontece no contraturno das aulas.

Com foco na leitura são promovidos três projetos. No “Leitura na biblioteca”, acontecem rodas de leitura e contação de histórias para os alunos dos anos iniciais. O “Mala Viajante” faz com que os estudantes leiam diferentes livros e façam o reconto para os colegas e para os pais. Já no “Festival de leitura”, a professora apresenta os livros para os alunos que fazem as sinopses das histórias com o auxílio do professor. O aluno que lê mais livros e faz mais resumos é premiado.

A escola também desenvolve atividades com foco na cultura local, como festivais culinários, feiras de artesanato, entre outros.

Enviar para impressão